Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Grêmio e Botafogo fazem duelo de contrastes e pela América

Equipe gaúcha tem dois títulos, e a carioca acumula três participações na Libertadores, cuja possível vaga estará em jogo neste domingo

iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237854595423&_c_=MiGComponente_C

No duelo pela chance de disputar a Libertadores de 2011, o Estádio Olímpico será palco de um jogo entre um gigante e um participante pouco presente no torneio mais importante da América do Sul. A partir das 17h deste domingo, Grêmio e Botafogo entram em campo pelo quarto lugar do Brasileirão e pela missão de secar o Goiás três dias depois.

O vencedor do confronto (o empate serve ao clube gaúcho) terá de torcer pelo Independiente, quarta-feira, em Avellaneda, no segundo jogo da final da Sul-Americana. Isto porque se o Goiás for o campeão, tem a vantagem de ter vencido a primeira partida por 2 a 0 no Serra Dourada, conquista a última vaga do Brasil na Libertadores.

Bicampeão do torneio (1983, com Renato Gaúcho como jogador decisivo, e 1995, com Luiz Felipe Scolari e companhia), o Grêmio tem outros dois vices (1984 e 2007) em 12 participações. A última foi em 2009, quando perdeu na semifinal para o Cruzeiro. Daquele time, apenas três jogadores continuam titulares: o goleiro Victor, o lateral-esquerdo Fábio Santos e o volante Adilson. O meia Souza é reserva, mas não ficará no banco neste domingo pois pediu dispensa para resolver problemas particulares.

Esta talvez seja a única vantagem: ter jogadores que ficaram com o gostinho de quero mais, afinal, quase foram campeões. O que vale é histórico na atual competição e o Botafogo faz boa campanha, opinou o diretor de futebol do Grêmio, Alberto Guerra.

O Botafogo, por sua vez, só esteve no torneio continental três vezes: 1963, 1973 e 1996. A melhor campanha foi justamente na primeira participação. Com um time cheio de craques como Garrincha, Jairzinho e Nilton Santos, venceu os quatro primeiros jogos da primeira fase, mas acabou eliminado na semifinal pelo Santos de Pelé, que conquistaria o bicampeonato.

Em 1973, a equipe também liderou a primeira fase, em um grupo que contava com Palmeiras, Nacional e Peñarol, porém, não passou do triangular da etapa seguinte. Já em 1996, classificado pelo título brasileiro do ano anterior, o Botafogo perdeu três jogos, venceu dois e empatou um na fase de grupos e só passou para as oitavas-de-final na terceira colocação.

Um dos momentos mais marcantes foi o gol de calcanhar de Túlio, na goleada de 4 a 1 sobre o Universidad Católica, do Chile. A eliminação veio nas oitavas-de-final, justamente pelo Grêmio, atual campeão da América à época, adversário deste domingo.

A expectativa é que frequentemente o Botafogo não apenas brigue por uma vaga na Libertadores, mas pelos títulos, que consequentemente garante a vaga no torneio internacional. É muito importante para nós, que tenhamos a cultura de disputar o torneio, tem uma visibilidade muito importante", explicou o vice-presidente André Silva.

Dentro de campo, o partida marcará o duelo entre dois técnicos de destaque do Nacional: Renato Gaúcho e Joel Santana. O Grêmio deve contar com todos os titulares. Adilson, com bolhas no pé direito, pode dar lugar a Ferdinando caso não se recupere. Alessandro, com torcicolo, foi substituído por Somália no último treino do Botafogo. A importância da partida fará o estádio lotar, com mais de 45 mil pessoas.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO X BOTAFOGO

Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: 5 de dezembro de 2010, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Auxiliares: Marcio Eustáquio Sousa Santiago (MG) e Marrubson Melo Freitas (DF)

GRÊMIO: Victor; Gabriel, Paulão, Rafael Marques e Fábio Santos; Adilson (Ferdinando), Fábio Rochemback, Lúcio e Douglas; Jonas e André Lima. Técnico: Renato Gaúcho.

BOTAFOGO: Jefferson; Somália, Antônio Carlos, Danny Morais e Marcelo Cordeiro; Leandro Guerreiro, Lucas Zen (Túlio Souza), Fahel e Lúcio Flávio; Caio e Loco Abreu. Técnico: Joel Santana.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG