Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Grêmio é apático, perde para Católica e está fora da Libertadores

Time de Renato Gaúcho pouco atacou, levou gol no fim e agora volta atenção para a decisão do Gauchão

iG Porto Alegre |

Não adiantou apostar nos garotos das categorias de base, apelar para a imortalidade ou entrar em campo motivado pela eliminação do Internacional. Ao perder para o Universidad Católica por 1 a 0, nesta quarta-feira, em Santiago, o Grêmio teve o mesmo destino do rival: deu adeus ao sonho do tricampeonato da Libertadores nas oitavas de final.

A equipe de Renato Gaúcho, com sete desfalques, misturou pouco poder ofensivo com momentos de apatia no Estádio San Carlos de Apoquindo com 20 mil pessoas. Sem forças para vencer por dois gols de diferença – havia perdido por 2 a 1 em Porto Alegre – pecou pela falta de ousadia.

Fora do torneio sul-americano, o Grêmio retoma a disputa do Gauchão. O volante Fábio Rochemback deve ser o único titular a se recuperar de lesão para o primeiro Gre-Nal da final, domingo, no Beira-Rio. O centroavante Borges, que estava suspenso na Libertadores, também está à disposição do treinador.

O jogo

Além da necessidade de mudar o time por causa das baixas, Renato fez uma alteração por opção técnica: Lins ganhou a vaga de Leandro. O meio recheado com os volantes Vilson, Adilson e Fernando determinou uma equipe muito defensiva para quem precisava vencer reverter o resultado ruim da semana passada.

Sorte que o Católica parecia estar satisfeito com o empate. Durante boa parte do primeiro tempo sequer passou ao campo ofensivo. Adotou a mesma postura da partida do Olímpico: apostou nos contragolpes. Aos poucos, então, o time brasileiro passou a ter o controle do jogo. Sem concluir a gol.

Quem teve a primeira chance, curiosamente, foi o Católica. Cañete cruzou, aos 30, Pratto ganhou de Rafael Marques e cabeceou para grande defesa de Marcelo. Só depois de sofrer pressão o Grêmio conseguiu atacar. Douglas, aos 36, fez boa jogada e chutou por cima. Foi a primeira e única oportunidade criada no primeiro tempo.

O intervalo não foi suficiente para mudar o panorama do jogo: Grêmio sem força ofensiva e Católica administrando a vantagem. Enquanto Renato conversava com Leandro, para tentar algo diferente, seu time quase marcou. Vilson tabelou com Fernando, estre cruzou e Viçosa completou para o gol vazio. Valenzuela afastou em cima da linha.

Após o lance, Juan Antonio Pizzi retrancou a sua equipe. Escalou o volante Gutierrez. E o Grêmio parecia aceitar o resultado. Os jogadores não mostraram o mesmo poder de indignação de outras viradas.

Renato também demorou a mudar. Apostou em Escudero e Vinícius Pacheco, aos 38, mas sem sucesso. Mutio também porque Douglas, um dos poucos titulares em campo, esteve sumido em campo.

Então, ainda deu tempo para Mirosevic fazer o gol da vitória: 1 a 0, de cabeça, aos 41 minutos. Foi o golpe fatal. O Grêmio está fora da Libertadores.

FICHA TÉCNICA - UNIVERSIDAD CATÓLICA 1 X 0 GRÊMIO

Local: Estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago (Chile)
Data: 4 de maio de 2011, quarta-feira
Horário: 21h50min (de Brasília)
Árbitro: Carlos Amarilla (Paraguai)
Auxiliares: Rodney Aquino e Cesar Franco (Paraguai)
Cartões amarelos: Costa, Eluchans, Ormeño, Gutierrez (Universidad Católica) e Vilson (Grêmio)

Gol: Universidad Católica: Mirosevic, aos 41 minutos do segundo tempo.

UNIVERSIDAD CATÓLICA: Garcés; Valenzuela, Martínez, Henríquez e Eluchans; Ormeño, Silva, Meneses, Tomas Costa (Mirosevic) e Cañete (Gutierrez); Pratto. Técnico: Juan Antonio Pizzi.

GRÊMIO: Marcelo; Mário (Vinícius Pacheco), Rafael Marques (Leandro), Rodolfo e Gilson; Vilson, Adilson, Fernando e Douglas; Lins (Escudero) e Junior Viçosa. Técnico: Renato Gaúcho.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG