Celso Roth reclama do pouco tempo para treinar antes de enfrentar Atlético-GO

nullA derrota para o Ceará foi tão emblemática que destruiu a maior virtude do ainda incipiente trabalho de Celso Roth no Grêmio : a força defensiva. Os três gols sofridos aliados à repetição de problemas ofensivos, na noite de quarta-feira, deixaram dúvidas sobre a qualidade da equipe e trouxeram de volta o medo do rebaixamento. A solução será conversar.

Entre para a Torcida Virtual do Grêmio e convide seus amigos

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

Esta é a receita do treinador para a partida contra o Atlético-GO, domingo, no Serra Dourada. Sem tempo para treinar, o técnico, há 15 dias no clube, entende que a prioridade é a recuperação física dos jogadores – a quinta é de reavaliação, a sexta reserva viagem de Fortaleza a Goiânia e haverá um treino no sábado.

Confira a classificação atualizada e os próximos jogos do Brasileirão

"Não podemos achar que tudo está fora do lugar. Precisamos de discernimento para mostrar aos jogadores o que eles fizeram de errado. Vamos conversar muito mais do que treinar", disse Roth.

Com a 17ª rodada a ser completa nesta quinta, o Grêmio tem o penúltimo melhor ataque (16 gols em 16 jogos) e a sétima pior defesa (21 gols sofridos).

"Pegar um time no meio do campeonato é complicado. Se faz um jogo bom e outro ruim. É normal", amenizou o treinador.

A esperança é que a força defensiva e superação no ataque, marcantes diante de Palmeiras e Fluminense, voltem no domingo. Caso contrário a zona do rebaixamento será realidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.