Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Governo do DF cobra Fifa por abertura da Copa de 2014

Brasília luta para ser palco do jogo inaugural, mas Comitê Organizador Local confirmou na última segunda que o novo estádio do Corinthians deve ter a honraria

Agência Estado |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237860213886&_c_=MiGComponente_C

O governador do Distrito Federal, Rogério Rosso, enviou nesta sexta-feira uma carta ao presidente da Fifa, Joseph Blatter, em que cobra uma posição da entidade sobre o processo de escolha da sede da abertura da Copa de 2014. Brasília luta para ser o palco do jogo inaugural da competição, mas o Comitê Organizador Local confirmou na última segunda que o novo estádio do Corinthians, a ser construído em São Paulo, deve ter a honraria.

No documento enviado à Fifa, num apelo para mudar a situação estabelecida, o governador do Distrito Federal criticou a opção por São Paulo para receber a abertura da Copa. "A nossa surpresa foi ver que a escolha se baseia em um estádio que não possui sequer um projeto pronto para a sua construção, não há previsão de fonte de financiamento e a possibilidade de sua entrega é prevista apenas para o fim de 2013", escreveu Rosso, destacando que Brasília é a cidade-sede "com as obras mais adiantadas do País". O estádio da cidade é o Mané Garrincha.

Diante do atraso paulista, continua o governador, "esta suposta decisão do Comitê Organizador contraria várias determinações constantes do caderno de encargos que todas as demais 11 cidades-sede têm que cumprir para se adequar ao Mundial. Entre elas, a exigência de que todos os estádios estejam prontos no início de 2013, com vistas à realização da Copa das Confederações". "A suposta decisão do Comitê Organizador de escolher o estádio de São Paulo como abertura do Mundial admite que a arena não obedeça esse rigoroso prazo", completou.

Defendendo condições iguais para a escolha da sede, o governador cobra uma intervenção da Fifa. "Estamos certos de que a mesma oportunidade se dará a todas as cidades concorrentes, sem que novas regras sejam criadas no meio do processo de seleção. O que queremos, humildemente, é apenas que o cronograma estabelecido por esta reconhecida entidade seja observado rigorosamente, para todas as cidades-sede", diz a carta.

Por fim, o governador levanta suspeitas sobre os critérios de escolha da sede da abertura e pede mais transparência. "Todos nós esperamos que a Fifa esteja consciente do tipo de mensagem errônea que poderia ser passada à população se uma decisão baseada em influências obscuras for tomada", finaliza o documento assinado por Rogério Rosso.

Leia tudo sobre: copa 2014copa do mundocorinthians

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG