Dezoito mil entradas serão trocadas por notas fiscais e 5 quilos de alimentos para lotar o estádio no jogo da seleção brasileira

Marcel Rizzo, enviado iG em Goiânia
Fila para conseguir ingressos para o jogo quase dá a volta no estádio da Serrinha
Quase metade dos 40 mil ingressos para o jogo entre Brasil e Holanda, no próximo sábado, em Goiânia, foram comprados pelo Governo do Estado. Dezoito mil entradas para a partida estão sendo distribuídas para torcedores que levarem notas fiscais no valor de R$ 200, mais cinco quilos de alimentos não perecíveis. A troca começou a ser feita nesta terça-feira.

Só na compra dos ingressos, o Governo do Estado de Goiás gastou mais de R$ 2,5 milhões. A distribuição das entradas começou às 8h (de Brasília) desta terça, em três locais: nas sedes de Goiás, Vila Nova e Atlético-GO, os principais clubes da cidade.

Nos pontos de trocas há filas e espera de mais de cinco horas para retirar os ingressos. “Cheguei às 10h e ainda não sei quando vou conseguir pegar o meu. Mas vale a pena”, contou o comerciante Leandro Souza, que às 13h30min (de Brasília) estava no final da fila. Ele foi retirar o ingresso na sede do Goiás, com a esposa e dois filhos. “A gente trouxe até comida porque sabia que ia demorar”, disse.

Apesar do grande número de torcedores, a distribuição estava organizada. Senhas estão sendo entregues nas filas. A ideia da organização do amistoso é encerrar a ação nesta terça. “Se ficar muito tarde e sobrar ingresso, podemos distribuir senhas para amanhã”, disse Ronei de Freitas, superintendente da Federação Goiana de Futebol.

Enquanto os tickets do amistoso da seleção eram distribuídos, também ocorria a venda de ingressos para o jogo do Goiás contra o ASA de Arapiraca, pela série B do Brasileiro. Apenas uma das cinco bilheterias vendia as entradas, ao preço de R$ 1 para torcedores que forem com camisa do clube. As outras bilheterias distribuíam ingressos do amistoso do Brasil.

A troca de entradas por notas fiscais e alimentos é feita há três anos em Goiás. “Já fazemos isso aqui no Estadual. O Governo investiu R$ 5 milhões este ano. Como sabíamos que o ingresso para o jogo da seleção era muito caro, fizemos uma proposta para fazer o mesmo”, afirma o presidente da Federação Goiana de Futebol, André Pitta. A assessoria de imprensa do Governo Estadual confirma a informação.

A organização do evento espera conseguir 90 toneladas de alimentos com a medida. As doações serão entregues à Organização de Voluntárias de Goiás, entidade presidida pela esposa do governador Marconi Perilo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.