Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

González diz que, atuando no Chile, via o Flamengo 'como melhor da América'

Zagueiro ainda tem dificuldades para entender o português, mas tem compensado em campo com a experiência em torneios internacionais

Vicente Seda, iG Rio de Janeiro |

Agência O Globo
O zagueiro Marcos González chegou no Fla nesta temporada
Ainda enrolado com algumas palavras comuns no futebol brasileiro como "entrosamento" e "catimba", o chileno Marcos González admite que a comunicação com o técnico Joel Santana é praticamente apenas para correção de posicionamento. Experiente em Libertadores, ele conta que, quando estava na Universidad de Chile, seus companheiros de equipe enxergavam o Flamengo como "o melhor time da América do Sul". Apesar disso, quando enfrentou o seu atual clube, eliminou o Flamengo de Vanderlei Luxemburgo da Copa Sul-Americana de 2011.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

"A visão que tínhamos lá é de que jogar contra o Flamengo, e contra os brasileiros, é como enfrentar os melhores. Pensávamos no Flamengo como a melhor equipe da América do Sul", disse. "Dou graças a Deus de ter jogado torneios internacionais anteriormente, ajuda bastante essa experiência".

Leia mais: Deivid não treina e Ronaldinho dá conselhos a Thomás em treino do Fla

O chileno afirmou que já o compararam a Fábio Luciano no clube, pelo estilo de jogo e semelhança física, e alerta para a marcação do Olímpia, adversário do Flamengo nesta quinta-feira, pela Libertadores.

Confira ainda: Flamengo só deverá conversar com Adriano na sexta, após a Libertadores

"O Olimpia tem uma história muito rica, merece muito respeito, e vamos enfrentar com a maior seriedade. Na minha forma de ver, todas as equipes merecem cautela e respeito. Não há uma equipe que vá para o jogo e não brigue para ganhar. Por ser um time paraguaio, é bom defensivamente, disputa muito a bola e temos de superar isso", analisou.

Indagado sobre o entrosamento com David Braz, ele pediu explicações, mas conseguiu responder: "Creio que o trabalho que tenho feito aqui e as partidas da seleção chilena me ajudaram bastante para ter um pouco mais de ritmo. A partir do momento que jogamos mais juntos, vamos nos sentindo mais confortáveis ao lado do companheiro.

Leia tudo sobre: flamengolibertadores 2012Marcos González

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG