Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Gomes falha e garante vitória do Real, que agora pega o Barcelona

'Frango' brasileiro decreta nova vitória do Real Madrid, que fará clássico na semi da Liga dos Campeões

Gazeta Esportiva |

Após oito anos, o Real Madrid está de volta às semifinais da Liga dos Campeões da Europa. Depois de vencer por 4 a 0 o duelo de ida contra o Tottenham, na última semana, o time merengue foi a Londres podendo até perder por três gols de diferença, mas se aproveitou de um 'frango' do brasileiro Gomes para vencer por 1 a 0, com gol de Cristiano Ronaldo no segundo tempo. Agora, os espanhóis farão o clássico contra o Barcelona nas semifinais, em duelos marcados para os próximos dias 26 ou 27 de abril, no Santiago Bernabéu, e para 3 ou 4 de maio, no Camp Nou.

Precisando pressionar o Real Madrid, o Tottenham tentou de várias formas criar as suas jogadas ofensivas, mas a falta de pontaria e o bom desempenho da defesa merengue fez com que o primeiro tempo terminasse sem gols. Na segunda etapa, logo aos quatro minutos, Cristiano Ronaldo arriscou chute de fora da área e Gomes falhou feio, acabando com qualquer possibilidade de classificação dos ingleses.

Mesmo com a eliminação, o Tottenham tem muitos motivos para comemorar, já que, até esta temporada, nunca havia disputado sequer uma fase de grupos da Liga dos Campeões. Já o Real Madrid, nove vezes campeão da principal competição europeia, não chegava às semifinais desde 2003, quando foi eliminado pela Juventus.

Com a confirmação do confronto espanhol na Liga dos Campeões, Real Madrid e Barcelona se encontrarão quatro vezes em apenas 18 dias, começando pelo confronto do próximo sábado, pelo Campeonato Espanhol. Além dos dois jogos pelo torneio continental, as equipes ainda decidirão a Copa do Rei na próxima quarta-feira.

Veja fotos das partidas de quarta pela "Champions":

O jogo

O Real Madrid demonstrou desde o começo da partida que não viria a Londres apenas para se defender. Logo aos dois minutos, Ozil tabelou com Adebayor, chegou na cara do goleiro Gomes e chutou rasteiro para segura defesa do brasileiro. Entretanto, a evidente necessidade de buscar o resultado não deixava alternativas ao Tottenham, que passou a pressionar o adversário contando com o apoio da torcida.

Principal jogador da equipe inglesa, Gareth Bale voltou a ser escalado por Harry Redknapp no meio de campo e foi o principal armador da equipe inglesa. Aos três minutos, o galês se jogou na área e o árbitro mandou a jogada seguir. Aos 12, o atleta invadiu a área pela esquerda, cruzou para trás, mas nenhum jogador dos Spurs chegou para concluir.

Não conseguindo abrir espaço pelo meio, o Tottenham apostou nas jogadas aéreas como sua principal opção ofensiva. No entanto, a defesa do Real Madrid, com destaque para o goleiro Casillas, estava em um bom dia, conseguindo tirar praticamente todas as bolas alçadas na grande área. Além disso, o time merengue chegava esporadicamente ao ataque, como em uma cabeçada de Sergio Ramos que Gomes teve dificuldades para espalmar.

Pelo lado do Tottenham, o meia Aaron Lennon, que não atuou no primeiro jogo, fez ótima jogada pela direita, mas Pavlyuchenko pegou mal na bola e chutou por cima. Mais tarde, porém, os donos da casa chegaram a balançar as redes. Aos 37 minutos, Modric ajeitou de cabeça e Bale marcou para os ingleses, mas a arbitragem anulou o tento alegando impedimento do meia croata.

Sem mais grandes oportunidades, o primeiro tempo terminou como o Real Madrid queria e como o Tottenham jamais desejava. Na segunda etapa, porém, uma falha incrível logo na primeira etapa acabou com qualquer esperança dos Spurs. Aos quatro minutos, Cristiano Ronaldo arriscou chute despretensioso de fora da área e o goleiro Gomes não conseguiu agarrar a bola, que escapou das mãos do brasileiro e acabou entrando no gol do time inglês, para desespero da torcida local.

AFP
Kaká entrou no final da partida contra o Tottenham
Com o 'frango' de Gomes a missão do Tottenham, que já era improvável, ficou impossível, já que o time inglês passou a necessitar de seis gols para obter a vaga. Mesmo assim, para honrar a participação na Liga dos Campeões, os Spurs seguiram criando algumas chances para marcar, como em uma cabeçada de Pavlyuchenko, aos doze minutos.

Mesmo com a vaga às semifinais sendo apenas uma questão de tempo, o técnico José Mourinho resolveu promover substituições ofensivas no Real Madrid. Assim, Kaká entrou no lugar de Cristiano Ronaldo e Benzema no de Xabi Alonso.

Logo em seu primeiro minuto em campo, Kaká arriscou chute de fora da área e deu trabalho para Gomes, que desta vez conseguiu realizar a defesa. Pouco depois, o brasileiro tabelou com Ozil e por pouco não recebeu a bola na grande área. Sem conseguir aumentar o placar, o time merengue preferiu tocar a bola esperando pelo apito final.

FICHA TÉCNICA - TOTTENHAM-ING 0 x 1 REAL MADRID-ESP

Local: Estádio White Hart Lane, em Londres (Inglaterra)
Data: 12 de abril de 2011, quarta-feira
Horário: 15h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Nicola Rizzoli (Itália)
Assistentes: Luca Maggiani e Andrea Stefani (ambos da Itália)
Assistentes adicionais: Daniele Orsato e Antonio Damato (ambos da Itália)
Cartões amarelos: Ricardo Carvalho e Granero (Real Madrid)

Gol: Cristiano Ronaldo, aos quatro minutos do segundo tempo

TOTTENHAM: Gomes; Corluka, Dawson, Gallas e Assou-Ekotto; Huddlestone (Sandro), Modric (Kranjcar), Lennon (Defoe), Bale e Van der Vaart; Pavlyuchenko. Técnico: Harry Redknapp

REAL MADRID: Casillas; Sergio Ramos (Granero), Albiol, Ricardo Carvalho e Arbeloa; Xabi Alonso (Benzema), Khedira, Marcelo e Ozil; Cristiano Ronaldo (Kaká) e Adebayor. Técnico: José Mourinho

Leia tudo sobre: futebol mundialespanhainglaterrareal madridtottenham

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG