Julio Cesar está acostumado com bola da Nike. Camisa 1 acha que Copa América terá gostinho especial por ser na Argentina

Depois da polêmica bola Jabulani na Copa do Mundo da África do Sul , em 2010, os goleiros da seleção brasileira aprovaram a que será usada na Copa América de 2011 , que começa dia 1 de julho, na Argentina. A Total 90 Tracer Doma, da Nike, é o mesmo modelo usado no campeonato italiano e Julio Cesar , titular do Brasil, disse já estar acostumado. Ele está feliz por jogar a Copa América na Argentina e uma vitória na casa do principal rival terá um sabor especial.

“Conversei com o Victor e com o Jefferson e a bola é boa. Eu estou acostumado porque é a mesma do italiano e eles também vão se adaptar bem. Não pode ser desculpa (a bola)”, disse Julio Cesar no início da tarde desta quarta-feira, em entrevista na sala de imprensa no hotel que a seleção está concentrada em Los Cardales, a 60km de Buenos Aires.

A Nike é a patrocinadora oficial da seleção brasileira e fornece todo o material esportivo. A Jabulani, bola criticada por quase todos os jogadores (inclusive de linha), é da concorrente Adidas, que é parceira da Fifa (Federação Internacional de Futebol e Associados) desde 1970.

“Toda bola é questão de adaptação. A Jabulani também foi um pouco isso”, disse Julio, que criticou bastante a Jabulani no início do Mundial da África do Sul , mas evitou falar mal do produto depois de ter falhado no primeiro gol da Holanda nas quartas de final, jogo que o Brasil perdeu de virada, 2 a 1 .

Goleiros do Brasil já treinaram e aprovaram a bola da Nike, que é a mesma do Campeonato Italiano
Marcel Rizzo
Goleiros do Brasil já treinaram e aprovaram a bola da Nike, que é a mesma do Campeonato Italiano

Gosto especial
O camisa 1 ressaltou durante a entrevista a importância de vencer a Copa América na casa da Argentina, o principal rival do Brasil, Julio foi campeão da competição em 2004, torneio disputado no Peru, mas não participou da última, também vencida pelo Brasil, na Venezuela, em 2007. O goleiro tinha passado por uma cirurgia.

“Essa é uma Copa América especial porque é na Argentina. A recepção é sempre mais fria aqui, tem toda essa rivalidade, Pelé x Maradona. Queremos vencer aqui que terá um sabor especial, como eles devem querer vencer a Copa de 2014 por ser no Brasil”, disse o goleiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.