Jogador marca os dois gols da equipe, que contou ainda com um pênalti defendido pelo goleiro Alex Santana para vencer o dérbi

Após 25 anos, Botafogo-SP e Comercial coltaram a se enfrentar na elite do Campeonato Paulista. Com atmosfera de rivalidade, o Come-Fogo foi um duelo parelho, muito movimentado e cheio de emoções. Resultado final: 2 a 1 para o Comercial, de virada, com dois gols de Elionar Bombinha e direito a pênalti defendido pelo goleiro Alex Santana, quando o duelo ainda estava 1 a 1. Alex Barros havia aberto o placar para o Botafogo-SP.

Confira a classificação do Campeonato Paulista

Com os três pontos conquistados, o Comercial vence a primeira no retorno à Série A-1, mesmo número do Botafogo-SP, e ainda ultrapassa o rival no saldo de gols (-3 a -4). Além disso, o Comercial chega a três anos em meio sem ser derrotado pelo arquirrival, com três vitórias e três empates no período.

Leia também: São Paulo vence, mas Luis Fabiano sai machucado

Na próxima rodada, o Comercial recebe o Catanduvense no Palma Travassos, enquanto o Botafogo-SP visita o Guaratinguetá.

O Jogo

Embalado pela festa da torcida, o Botafogo-SP começou a todo vapor. Pressionando a saída de bola do adversário, o time contou com a velocidade dos seus atacante para abrir o placar. Após falta cobrada pelo Comercial, o goleiro Márcio lançou rápido contra-ataque, a bola foi parar na área e, após disputa entre Rossato e Alex Barros, o atacante tricolor colocou no ângulo do seu xará Alex Santana e fez belo gol.

Veja ainda: Portuguesa vira sobre Guaratinguetá e vence a primeira no Paulistão

Depois da abertura do marcador, porém, os tricolores pararam. Apoiando-se na experiência de jogadores como Romerito e Jonilson, com passagens por grandes equipes do futebol nacional, os comercialinos passaram a dominar as ações e chegaram com Perigo ao gol de Márcio.

Elionar Bombinha sai para comemorar após marcar para o Comercial
AE
Elionar Bombinha sai para comemorar após marcar para o Comercial

Em bola enfiada, já aos 25 minutos, Jonilson achou Elionar Bombinha, que chegou antes da zaga e tocou de bico, mas acabou carimbando a trave. Pouco depois, Carlos Magnos levantou para Enan, que se antecipou à zaga e tocou por cima do gol.

Porém, aos 39 minutos, a igualdade veio para botar fogo na etapa final. Sidny recebeu passe na lateral direita e, livre, levantou na cabeça de Elionar Bombinha, que cabeceou para o chão e balançou as redes botafoguenses.

Na segunda etapa, os donos da casa voltaram dispostos a repetir o ímpeto inicial. Aos cinco, Cris cabeceou após escanteio e mandou raspando a trave. Na sequência, o time seguiu melhor e acabou conquistando um pênalti. Aos 25, Fabão foi todo desajeitado para disputa pelo alto, tropeçou e acabou derrubando André Dias.

Na cobrança, porém, Paulinho bateu a meia altura no canto direito do goleiro Alex Santana, que pulou bem para espalmar. No rebote, Lucas chutou firme e o arqueiro ainda raspou na bola, que explodiu no travessão.

A defesa acendeu os comercialinos e a torcida, que passou a empurrar a equipe. E, em contra-ataque, o Comercial selou o triunfo e a manutenção do tabu, que já dura três anos e meio. Em rápido contra-ataque, ele recebeu na direita e bateu firme, cruzado, sem chances para Márcio. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.