Jogador não balança as redes desde 23 de março, mas lembra que sua função principal é defender

No Atlético-GO desde 2007, o goleiro Márcio se destaca por grandes defesas e também pelos gols. Da escola de Rogério Ceni e Chilavert, o jogador se arrisca em cobranças de falta e penalidade. Em 250 jogos pelo Dragão, já são 17 gols. Entretanto, Márcio vive um período de seca e não balança as redes desde 23 de março, na vitória por 3 a 1 sobre o Trindade, pela 14ª rodada do Campeonato Goiano.

O jejum, porém, não incomoda o goleiro. "Minha função é defender. Se por um acaso surgir uma falta, posso tentar fazer o gol, mas esta não é a prioridade", declarou Márcio. "Os goleiros estão estudando muito os cobradores. É cada vez mais difícil", justificou.

Márcio participou do treinamento tático de quase uma hora comandado por PC Gusmão. No final, o goleiro e mais outros jogadores treinaram cobranças de pênalti, visando à partida contra o Figueirense, no próximo sábado no Orlando Scarpelli, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

"Todos os jogos são muito difíceis, ainda mais jogando em Santa Catarina, longe da nossa torcida", disse o treinador. Os catarinenses, assim como o Atlético-GO, somam uma vitória e uma derrota na competição.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.