Krul lembrou que brasileiro pode ser adversário na Inglaterra e comentou defesas de Taffarel em 1998

As defesas de Taffarel na disputa por pênaltis contra a Holanda, na semifinal da Copa de 1998, na França, não ficaram somente na memória dos brasileiros. Treze anos depois, o goleiro Tim Krul, provável titular no amistoso contra a seleção brasileira no próximo sábado, no estádio Serra Dourada, relembra as defesas do brasileiro e conta que a partida marcou o jovem que ainda sonhava em ser profissional.

"Os goleiros brasileiros são muito bons, de grande nível técnico. O Júlio César é um dos grandes da posição no futebol mundial atualmente. Além dele, tem o Taffarel, que foi o responsável pela nossa eliminação em 1998. Tinha 11 anos, estava começando a jogar no gol e aquela partida me marcou, foi um dia ruim, mas mesmo assim ele também é um dos meus ídolos", brincou Krul, do Newcastle, da Inglaterra.

Da seleção brasileira atual, Krul diz que já ouviu falar sobre Neymar , apesar de não ter visto o atacante do Santos em campo. Mesmo assim, ele elogia o jogador e lembra que os dois podem se tornar adversários em breve, falando sobre o interesse do Chelsea no jogador.

"Nunca vi ele jogar, mas conheço de nome. Todos falam muito bem dele, dizem que tem um grande potencial. Nossa comissão técnica deve passar mais informações sobre os jogadores. Dizem que ele pode atuar no Chelsea, não? Talvez sejamos adversários no futuro, é bom conhecê-lo melhor agora", comentou o goleiro da Holanda.

Se Taffarel foi responsável por um dos 'traumas' de Krul, van der Sar, que se aposentou no último sábado, com a derrota do Manchester United para o Barcelona na final da Liga dos Campeões, é mais que um exemplo para o atual titular da 'Laranja Mecânica'.

"O van der Sar é meu herói, meu ídolo. Um dos grandes jogadores da história da Holanda, sem dúvida. É difícil até de encontrar palavras para elogia-lo. O Stekelenburg também foi fantástico na última Copa do Mundo. São dois exemplos, espero fazer o mesmo que eles no sábado", disse Krul.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.