Markus Miller sentiu-se mal pela morte do companheiro Robert Enke e preferiu buscar apoio

selo

AP
Goleiro reserva do Hannover ainda sente a morte de Robert Enke
Goleiro reserva do Hannover, Markus Miller decidiu se submeter à terapia por estar com exaustão mental, o que desperta lembranças da trágica morte de outro goleiro do Hannover, Robert Enke. Miller afirmou em uma declaração divulgada nesta segunda-feira que ele precisava dizer ao clube, torcedores e mídia que ele vai começar um tratamento "imediatamente".

"Desde que me tornei um goleiro profissional, eu venho trabalhando com a pressão, com dedicação e sempre com empenho total para construir o meu desempenho, para melhorar e ficar em nível superior, para colocá-lo à disposição da minha equipe e clube", disse o goleiro de 29 anos. "Tenho experimentado a pressão aumentar e a tensão começou a me afetar", completou.

Miller disse que já teve consultas com o psicólogo e psicoterapeuta Martin Braun e agora vai iniciar o tratamento em Gelsenkirchen a fim de "tornar os sintomas mais suportáveis". O tratamento vai durar várias semanas e o Hannover, disse que Miller, que chegou ao clube em junho de 2010, receberá total apoio, "não apenas por causa da experiência, da tragédia de Robert Enke".

Enke, do Hannover e da seleção da Alemanha, sofria de depressão e suicidou-se aos 32 anos. Ele se jogou na frente de um trem em 10 de novembro de 2009.. "Este movimento é um grande sinal de coragem", disse Martin Kind, presidente do Hannover. "Sua decisão merece o maior respeito".

O clube pediu para que Miller e sua família tenham a privacidade respeitada. "Nós vamos sustentar e protegê-lo porque ele está enfrentando abertamente suas dificuldades psicológicas, ainda tratadas como um assunto tabu na nossa sociedade", declarou Joerg Schmadtke, diretor esportivo do Hannover.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.