Ninguém rasga dinheiro - Futebol - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Goleiro do Guarani desconversa sobre mala, mas reconhece: Ninguém rasga dinheiro

Será que a gente vai precisar? Da minha parte eu não preciso disso para me motivar. Sou profissional e isso já basta para dar o meu melhor, afirmou Emerson

Gazeta Esportiva |

Uma das grandes esperanças dos corintianos para a partida entre Fluminense e Guarani, já que se não levar gol garante ao menos o empate no duelo, o goleiro Éemrson se mostrou bastante tranquilo nesta terça-feira. Mais um dos sabatinados sobre a possibilidade de uma 'mala branca' chegar ao Bugre, o jogador procurou minimizar o fato.

"É um assunto delicado. Você pode entender de varias maneiras essa questão de 'mala branca'. É um incentivo que outros vão dar para a gente ganhar o jogo? Será que a gente vai precisar? Da minha parte eu não preciso disso para me motivar. Sou profissional e isso já basta para dar o meu melhor", afirmou.

Depois de muita insistência, e da citação de alguns valores (como uma possível oferta de R$ 2,5 milhões do Corinthians aos campineiros), o arqueiro reconheceu que conversaria se recebesse tal proposta.

"Olha, não vou mentir não. 2 milhões é muita coisa, e ninguém rasga dinheiro. Acho que ninguém aqui, nem vocês (jornalistas) rasgariam. Se um time oferece isso pra você ganhar, se chegar até a mim, teria que conversar tudo direitinho para que as coisas não saíssem do controle", comentou, ainda refutando que tal incentivo seja tão importante.

"Eu não sei se vai vir dinheiro. Independente disso eu tenho que ir lá dentro e dar o meu melhor. Só que, mesmo ganhando a mala, a gente pode arrebentar e não ganhar o jogo. Há alguns jogos, a diretoria ofereceu uma premiação para que a gente vencesse e saísse do rebaixamento, mas mesmo assim não conseguimos", finalizou.

Leia tudo sobre: campeonato brasileiroguarani

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG