Para a americana Hope Solo, jogadoras brasileiras abusaram da catimba na Copa do Mundo feminina

Em alta nos Estados Unidos depois de garantir a classificação de seu país às semifinais do Mundial feminino de futebol, a goleira Hope Solo ainda não esqueceu o jogo das quartas de final contra o Brasil . Pelo contrário, em entrevista a um programa de rádio ela criticou a postura das brasileiras na partida.

"Eu fiquei extremamente irritada, com raiva da árbitra, das brasileiras, da catimba, da conduta antidesportiva", afirmou a goleira sobre o momento no segundo tempo em que a árbitra da partida mandou voltar um pênalti depois que ela defendeu a cobrança de Cristiane. Na segunda tentativa, Marta converteu o gol que, naquele momento, deu o empate por 1 a 1 ao Brasil.

Veja fotos da goleira na partida contra o Brasil:

A declaração da goleira também teve como objetivo celebrar seu autocontrole, já que apesar de toda a irritação ela diz ter se concentrado novamente na partida imediatamente.

"Você pode se envolver muito com a emoção do jogo e não jogar, perder seu foco e não dar o máximo da sua capacidade. Ou você pode administrar essas emoções. Eu estava incrivelmente irritada, mas sabia que ainda havia um caminho para vencer, então eu fiz tudo que podia para administrar minhas emoções, seguir concentrada e consegui fazer isso", disse.

Na semifinal da Copa do Mundo, disputada na Alemanha, os Estados Unidos enfrentarão a França, que nas quartas-de-final também avançaram somente após disputa de pênaltis, contra a Inglaterra. A partida acontece nesta quarta-feira, às 13h, em Monchengladbach.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.