Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Goleada do Grêmio no Gauchão é exemplo para Adilson

Volante não concorda com a ideia de que sua escalação torne a equipe defensiva

iG Porto Alegre |

Um dos personagens do mistério do Grêmio para enfrentar o Junior, em Barranquilla, nesta quinta-feira, Adilson garante não saber se estará em campo, a partir das 23h45min, pela Libertadores. O volante entende que a sua escalação não torna a equipe mais defensiva – o meia Carlos Alberto é a outra opção do técnico Renato Gaúcho.

O exemplo é a goleada por 5 a 0 sobre o Ypiranga, domingo, pelo Gauchão, com Adilson como titular:

“Tenho que marcar e levar a bola para a frente assim como faz o Carlos Alberto”.

Existe a possibilidade de os dois serem escalados, afinal, Lúcio sentiu dores no joelho direito e pode ser preservado. Independentemente de que atuar, Adilson defende uma postura ofensiva.

“Não podemos ter medo. Temos de jogar pra frente”, destaca.
 

Leia tudo sobre: grêmiocopa libertadores 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG