Rivais goianos foram derrotados no último sábado e seguem mal na competição

selo

Os resultados ruins na sétima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro derrubaram os dois técnicos das equipes goianas na competição. Ambos pediram demissão. No Goiás , Artur Neto não viu outra alternativa após a goleada sofrida para a Portuguesa, por 4 a 1 , em pleno Estádio Serra Dourada. No Vila Nova , Heron Ferreira entregou o cargo depois de sofrer questionamentos da diretoria depois da derrota para o ASA, por 1 a 0 , em Arapiraca. 

No Goiás, a situação ficou insustentável para Artur Neto depois da quarta derrota consecutiva. A falta de planejamento da diretoria para a competição fez a sua vítima principal. Desgastado, Artur pediu demissão mesmo tendo o apoio moral e aparente da

direção do clube. No sábado, ele ainda lembrou que estava chateado e com a cabeça quente para tomar alguma decisão. Mas, na manhã deste domingo, preferiu sair. O Goiás soma apenas seis pontos e ocupa a 17.ª posição.

Entre para a Torcida Virtual do seu time e convide os amigos

Como na terça-feira acontece a oitava rodada completa, o Goiás vai ser dirigido por Edson ¿?ndio, zagueiro campeão brasileiro com o Guarani, e que trabalhava no time sub-20 goiano. O jogo será disputado, de novo, em casa, diante do Boa. 

A diretoria do Goiás ainda não tem um substituo oficial, mas Hélio dos Anjos, com várias passagens pelo clube, é cotado. Há uma semana, ele foi demitido no Sport. Vágner Benazzi, com larga experiência na Série B, também aparece como opção. 

No Vila Nova, a derrota para o ASA poderia ser considerada normal por conta dos seis desfalques do time. Mas a diretoria cobrou uma posição do técnico Heron Ferreira, que não gostou. Por isso, ele saiu. O time continua com oito pontos, em 13.º lugar. E no jogo contra o Guarani, terça-feira, em Campinas, o time será dirigido por Edmar Vasconcelos, que vinha atuando como auxiliar-técnico.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.