Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Glaydson é cortado da lista do Inter para o Mundial de clubes

Volante sentiu dores musculares na panturrilha e não viajará para Abu Dhabi

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237882160878&_c_=MiGComponente_C

O volante Glaydson desfalcará o Inter do Mundial de clubes. Ele voltou a sentir dores na panturrilha esquerda, foi submetido a exames médicos e o diagnóstico é que ele não terá condições de jogo. O meia-atacante Eduardo Sasha, de 18 anos, será inscrito com a camisa número 15, que era do volante.

O Glaydson está fora. Ele fez exames com todos os nossos médicos, e eles chegaram à conclusão de que ele não vai se recuperar a tempo, confirmou o vice-presidente de futebol Fernando Carvalho.

O Inter agora corre contra o tempo para inscrever o substituto. O garoto Eduardo Sasha estava de férias e foi chamado às pressas. Por sorte, ele estava em Porto Alegre e já deve treinar com o grupo de jogadores nesta terça-feira. O clube acredita que não terá dificuldades em alterar a lista do Mundial.

Vamos tentar. Já enviamos os exames realizados no Glaydson e que comprovam que ele realmente está machucado. Agora vamos aguardar, mas acho que em 48 horas a Fifa dará a resposta e não terá problema nenhum, explicou Carvalho. O prazo final para a mudança é o dia 13, véspera da estreia gaúcha no Mundial.

Eduardo Sasha apareceu no grupo principal do Inter no mês de outubro. Ele é apontado como uma das grandes revelações do Beira-Rio, onde joga desde os 9 anos. Fernando Carvalho é um dos principais admiradores do garoto, que tem um apelido curioso.

"Este apelido veio por causa do meu irmão mais velho, chamado de 'Xuxa'. Sempre respondo por Sasha, explica o jogador, que ganhou como apelido o nome da filha da apresentadora de tv.

O Inter já temia pela possibilidade de não contar com Glaydson. Eduardo Sasha sente um desconforto no pé, uma espécie de calo, e seria submetido a uma cirurgia na última sexta-feira. Mas o departamento médico acabou postergando a intervenção justamente por não ter certeza da evolução clínica de Glaydson.

Ele tem um desconforto no pé. É uma dor que ele pode conviver, mas íamos submetê-lo a cirurgia para que pudesse terminar com este incômodo. Como ele vai viajar, a cirurgia fica para depois, contou Fernando Carvalho.

E o ano de 2010 repete 2006. Antes do primeiro título mundial, o Inter também teve um jogador cortado na véspera do embarque. O atacante Rentería foi retirado da lista de 2006 por causa de uma lesão no tornozelo um dia antes do embarque para o Japão. Léo foi o seu substituto. Para os supersticiosos, é uma coincidência boa.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG