Tamanho do texto

Apresentado nesta terça-feira como dirigente, Nei Pandolfo, trabalhou como auxiliar-técnico de Luxemburgo

Nei Pandolfo chega ao clube para substituir Paulo Jamelli, demitido na semana passada
Samir Carvalho
Nei Pandolfo chega ao clube para substituir Paulo Jamelli, demitido na semana passada
O Santos apresentou nesta terça-feira, no CT Rei Pelé, o novo gerente de futebol do clube, Nei Pandolfo, que chega para substituir Paulo Jamelli, demitido após desentendimento com os dirigentes do clube. O ex-zagueiro pretende utilizar a experiência que teve trabalhando ao lado do técnico Vanderlei Luxemburgo, para exercer a nova função na carreira.

O ex-zagueiro trabalhou muito tempo como auxiliar-técnico de Luxemburgo, e ajudava o treinador a negociar reforços para os clubes. “Nos últimos quatro anos e dez meses trabalhei com o Luxemburgo, em que fazia um trabalho nos bastidores”, revelou Nei Pandolfo, que afirma já ter desempenhado uma função semelhante ao de um gerente de futebol no Bragantino.

“A experiência você acumula desde o início. Mesmo quando jogava eu tinha esse perfil de fazer ligação entre diretoria e jogadores. No Bragantino cheguei a participar de contratos. Logo após encerrar a minha carreira, iniciei o trabalho no Bragantino. Foi uma escola maravilhosa. Trabalhei no CT com japoneses na montagem e desenvolvimento de trabalho”, completou.

Nei Pandolfo, que trabalhou com Vanderlei Luxemburgo em 2006, 2007 e 2009 na Vila Belmiro, acredita que pode evitar os problemas de relacionamento com os jogadores, fato que prejudicou a passagem de Jamelli no Santos.

“Tenho a seguinte opinião desde que era jogador: para ter um grupo vencedor, é preciso organização e disciplina. Tem de mostrar como as coisas funcionam, com diálogo. Nós vamos fazer isso. O atleta hoje é mais inteligente. Não tem mais atleta burro, são muitos esperto”, disse o novo gerente de futebol.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.