Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro se revoltou com o "pré-acerto" entre o atleta e a DIS

Presente em um jogo beneficente realizado em São Bernardo do Campo (SP), nesta sexta-feira, o meia Paulo Henrique Ganso fugiu de polêmica com o presidente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro. O mandatário do Santos , irritado com a oferta de R$ 5 milhões feita pela DIS para a compra de 10% dos direitos econômicos do atleta, chegou a desejar que ele e a empresa morressem "juntos e abraçados" .

Mercado da bola: Confira todas as transferências do futebol brasileiro

"Sobre a oferta que ele me fizer, vamos sentar e conversar. Posso dizer que estou muito feliz no Santos. Quero sentar em 2012 para conversar bem tranquilamente, só pensando no Santos ", minimizou Ganso .

O jogador divulgou o "pré-acerto" para vender seus 10% de direitos econômicos à DIS durante o Mundial de Clubes, vencido pelo espanhol Barcelona. Caso a negociação se concretize, a empresa ficará com a maior parte da divisão (55%).

Veja também: Ganso notifica Santos e dá 10 dias para clube cobrir investidores

Atualmente com os mesmos 45% da parceira do atleta, o Santos tem um prazo de menos de duas semanas para cobrir a proposta de R$ 5 milhões."Isso não depende só de mim, mas das duas partes também", esquivou-se Paulo Henrique Ganso , tentando esquecer o assunto. "Estou com a cabeça bem tranquila, sossegado para 2012. O momento é de aproveitar as férias e voltar calmo."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.