Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Ganso marca e Santos vence o América, do México, na Vila Belmiro

Com gol solitário de Ganso, equipe santista sai na frente no duelo das oitavas de final da Libertadores

Samir Carvalho, iG Santos |

O Santos venceu o América por 1 a 0 nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores da América. O único gol da partida foi marcado pelo meia Paulo Henrique Ganso, que abriu o placar no primeiro tempo, quando a equipe santista não conseguia superar a marcação dos mexicanos. O camisa 10 recebeu um passe de Neymar na entrada da área e chutou colocado no canto esquerdo do goleiro Ochoa.

Enquanto o Santos entrou em campo sem novidades na escalação, o técnico Carlos Reinoso poupou três titulares visando o clássico mexicano contra o Pumas no próximo final de semana. Montenegro, Sanchez, Reyna ficaram como opções no banco de reservas. Reyna e Sanches entraram na segunda etapa nas vagas de Vuoso e Oliveira, respectivamente.

Após o duelo contra o América, o Santos jogará o clássico contra o São Paulo no próximo sábado, às 16h (de Brasília), no estádio do Morumbi, pela semifinal do Campeonato Paulista. Pela Libertadores, a equipe santista volta a campo contra o América, no México, pelo jogo de volta das oitavas de final da competição continental.

O jogo
O Santos tentava ameaçar uma pressão para cima do América no início do jogo, mas não conseguia encaixar o último passe para os atacantes. Em 20 minutos de jogo, a única bola que chegou ao gol do goleiro Ochoa foi uma falta cobrada na lateral da grande área, que foi afastada pelo camisa 1.

Se não bastasse, a primeira finalização certa ao gol foi do América. Aos 29 minutos, o meia Oliveira chutou rasteiro de fora da área e Rafael espalmou para escanteio. Após a chegada dos mexicanos, o Santos acordou na partida. O volante arriscou dois chutes de fora da área.

O primeiro chute foi rasteiro, aos 32 minutos, para fácil defesa de Ochoa. Dois minutos depois, Danilo arrancou da intermediária e chutou forte de perna esquerda da entrada da área, a bola passou perto do travessão do goleiro mexicano.

Após as finalizações de Danilo, a torcida santista se empolgou e começou a apoiar das arquibancadas. A equipe aproveitou o clima favorável e abriu o marcador aos 38 minutos. Léo cobrou rápido o lateral na esquerda para Neymar, que partiu para cima dos marcadores e tocou para Ganso na entrada da área.

O camisa 10 dominou a bola, olhou o goleiro e bateu consciente no canto esquerdo de Ochoa para abrir o placar. Na segunda etapa, aos dois minutos, Zé Eduardo girou bem dentro da área e chutou a rasteiro, a bola passou perto do gol. No entanto, a equipe santista sofreu pressão dos mexicanos no início do segundo tempo.

Isso porque, o América melhorou em campo após a entrada de Reyna, atacante titular do time, que estava sendo poupado pelo treinador devido o clássico mexicano contra o Pumas no próximo final de semana. Reyna entrou no lugar de Vuoso e deu trabalho para Léo no lado esquerdo defensivo do Santos.

Após uma pequena pressão do América, o atacante Neymar começou a apostar nas jogadas em individuais. A primeira aconteceu aos 15 minutos. O camisa 11 invadiu a área em velocidade, deixou o zagueiro no chão com um drible e cruzou rasteiro para Jonathan, que não acertou o chute.

O atacante santista começou a irritar os marcadores por causa das jogadas individuais. Após receber falta, Neymar e Reys se desentendem. Na sequência, o camisa 11 recebeu mais falta na entrada da área. Na cobrança, Elano cobrou mal e chutou para fora, sem perigo para o gol de Ochoa.

Neymar continuava recebendo muitas faltas. Layun derrubou o atacante santista e na sequência deu um pisão na mão do atacante santista. Temendo sofrer o gol de empate, Muricy fez duas alterações na reta final do jogo: entraram Alan Patrick e Adriano, saíram Zé Eduardo e Elano. A entrada de Adriano, principalmente, que entrou na vaga de Elano, cansado, ajudou o Santos a segurar a vitória por 1 a 0. No finalzinho, o árbitro ainda expulsou Layun, que abusou das faltas em cima de Neymar.

FICHA TÉCNICA – SANTOS 1 X 0 AMÉRICA-MEX

Estádio: Vila Belmiro, Santos (SP)
Data/hora: 27/4/2011 - 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Jorge Larrionda (URU)
Auxiliares: Pablo Fandiño (URU) e Miguel Nievas (URU)
Público: 11.417
Renda: R$ 474.800,00
Cartões amarelos: Danilo (Santos); Rojas, Layun e Mosqueira (América)
Cartões vermelhos: Layun (América)

Gols:
Santos – Ganso aos 38 minutos do primeiro tempo

SANTOS: Rafael, Jonathan, Edú Dradena, Durval e Léo; Arouca, Danilo, Elano (Adriano) e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Zé Eduardo (Alan Patrick). Técnico: Muricy Ramalho.

AMÉRICA: Ocha, Rojas, Mosquera, Valenzuela e Cervantes (Layun); Rosinei, Olivera (Sanches), Vuoso (Reyna) e Reyes; Martínez e Marques. Técnico: Carlos Reinoso.

 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG