Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Gangorra do futebol atinge em cheio o Flamengo

Há exatamente um ano, torcida comemorava vitória sobre o Atlético-MG e arrancada rumo ao título. Agora, briga é contra o rebaixamento

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

Um ano pode fazer muita diferença na vida de um time de futebol. O mercado sempre em ebulição, os altos e baixos do esporte e as mudanças de filosofia levam a resultados diversos. O Flamengo é hoje o grande exemplo da gangorra da bola. No dia 8 de novembro de 2009, a torcida flamenguista celebrava a vitória por 3 a 1 sobre o Atlético-MG, no Mineirão, que deixava o time em terceiro lugar, apenas dois pontos atrás do líder São Paulo, rumo ao título brasileiro.

A realidade, agora, é completamente diferente. Se no ano passado, houve apenas uma mudança de treinador, de Cuca para Andrade, esse ano já são quatro: o próprio Andrade, Rogério Lourenço, Silas e, o atual, Vanderlei Luxemburgo. O Flamengo no Campeonato Brasileiro de 2010 vive outra realidade, soma 40 pontos e está apenas quatro pontos acima da zona de rebaixamento, faltando quatro rodadas.

O ataque do Flamengo em 2009 contava com Adriano, agora na Roma, e no meio tinha recuperado Petkovic, hoje em clara decadência. Zé Roberto vivia um grande momento, mas foi parar no Vasco. Maldonado, Toró e Willians contavam com a companhia de um fundamental Aírton, vendido em dezembro para o Benfica. E o goleiro era Bruno, que hoje se defende da acusação do desaparecimento de Eliza Samudio.

Eleita no fim de 2009, Patrícia Amorim assumiu a presidência do Flamengo confiante na conquista da Copa Libertadores e com um ataque formado por Adriano e Vagner Love. O clube sofreu com a ebulição política. Na saída de Andrade, também deixaram o clube o vice de futebol Marcos Braz e o diretor executivo Eduardo Manhães. O time foi eliminado da competição pela Universidad do Chile e começou ali a derrocada rubro-negra.

Patrícia trouxe Zico para assumir o cargo de diretor executivo. Com contratações infelizes e caras, resultados ruins e acusações feitas por conselheiros de envolvimento de seus filhos em negociações, ele deixou o clube. O comando do futebol, além do Galinho, já teve em 2010 Marcos Braz, Vinícius França e Hélio Ferraz. Agora, conta com o ex-presidente Luiz Augusto Veloso. Procurada pela reportagem do IG, a presidente não foi encontrada.

A derrota para o Atlético-PR no domingo apenas evidenciou a fragilidade de um time. Vanderlei ainda não havia perdido em seis jogos e o Flamengo estava invicto há oito, mas não conseguiu se distanciar o suficiente da zona de rebaixamento. Desde 2005, não havia essa preocupação com uma queda para a Série B.

Agora, a matemática no clube passou a ser essencial. Para fugir de vez do rebaixamento, o time precisa de pelo menos uma vitória e terá dois confrontos diretos consecutivos, contra Atlético-MG, domingo, na Arena do Jacaré, e Guarani, dia 21, em Volta Redonda.

Em 2009
Presidente: Márcio Braga
2 vices de futebol
2 técnicos
Contratações
Adriano, Zé Roberto, Petkovic, Willians, Maldonado, Alvaro, Everton, Everton Silva, Fierro, Gil, Douglas, Jônatas, David e Denis Marques
Saíram
Ibson, Douglas, Jônatas, Maxi, Thiago Sales, Emerson, Fábio Luciano (aposentou), Obina, Josiel, Aírton e Everton
Resultados
Campeão Carioca
Eliminado na semifinal da Copa do Brasil
Eliminado na primeira fase da Copa Sul-Americana
Campeão Brasileiro

Em 2010
Presidente: Patrícia Amorim
4 vice de futebol (incluindo a presidente e o vice geral Hélio Ferraz)
4 técnicos
Contratações
Deivid, Diogo, Val Baiano, Correa, Jean, Fernando, Michael, Marquinhos, Vagner Love, Ramon, Rodrigo Alvim, Uendel e Renato, Leandro Amarale e Borja
Saíram
Obina, Adriano, Vagner Love, Alvaro, Gil, Denis Marques, Ramon, Leandro Amaral, Rômulo, Vinícius Pacheco, Bruno Mezenga, Paulo Sergio, Everton Silva, Lenon, Camacho, Erick Flores, Bruno Paulo e Toró
Resultados
Vice-campeão carioca
Eliminado nas quartas de final da Copa Libertadores
Atual 13 colocado no Brasileiro, faltando quatro rodadas

Leia tudo sobre: campeonato brasileiroflamengofutebol

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG