Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Futuro presidente corintiano evita assegurar renovação de Adriano

Para Roberto de Andrade, o próprio centroavante diz querer antes mostrar serviço dentro de campo

Gazeta |

Diretor de futebol, primeiro vice-presidente e portanto mandatário interino do Corinthians quando Andrés Sanchez se licenciar do cargo, em 15 de dezembro, Roberto de Andrade prefere não falar sobre a renovação de contrato de Adriano . Para o dirigente, esse assunto não vem sendo tratado porque o próprio atacante quer antes mostrar serviço dentro de campo.

Leia também: Andrés alivia Adriano e defende que ele “encha a lata” na folga

"Já conversamos por diversas vezes com ele, mas ele nem quer falar sobre isso. O Adriano primeiramente quer mostrar o que sabe, que é jogar bola. Enquanto isso não acontecer, a gente está vetado de comentar sobre a renovação", disse o diretor à "Rádio Estadão/ESPN", em Uberlândia, onde o Corinthians perdeu para América-MG . Foi o quarto jogo seguido em que Adriano não foi sequer relacionado .

Leia mais: Tite reconhece jogo ruim, mas se defende: "Aqui não tem cagalhão"

Adriano tem vínculo com o clube até 30 de junho de 2012. Contratado em março deste ano, ele rompeu o tendão de Aquiles do tornozelo esquerdo em abril, tendo permanecido quase seis meses em recuperação. Depois de atuar 43 minutos (12 minutos diante do Atlético-GO e 31 contra o Botafogo), ele não tem sido relacionado pelo técnico Tite há quatro rodadas seguidas.

E mais: Apesar de árbitro, Julio Cesar diz que Corinthians foi "apático"

Mesmo sem peso e ritmo de jogo ideais, Adriano ainda é aposta para a reta final da competição nacional. "Todos sabemos que ele é um grande jogador, não desaprendeu a jogar, só está passando por momento de falta de confiança no tornozelo, o que pode atrapalhar. Mas acredito que até o final da temporada ele vai fazer um grande jogo", encerrou Roberto de Andrade.

Siga a página do iG Corinthians no Twitter e receba notícias do seu time em tempo real

O camisa 10 alvinegro recebe o maior salário do elenco (R$ 380 mil) e, até por ter ficado muito tempo inativo na atual termporada, estaria disposto a estender seu contrato sem aumento.

“Ele tem contrato até julho, está demorando um pouco mais para ele entrar em forma como a gente desejava e esperava, mas está trabalhando aí, forte, e vamos ver se ele ajuda nos próximos jogos. A partir de janeiro, sobre renovação, perguntem para o Roberto como vai ser”, disse Andrés na última semana.

null

Leia tudo sobre: adrianocorinthiansbrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG