Última partida no principal estádio de Minas Gerais foi em 6 de junho de 2010, entre Atlético-MG e Ceará

Há um ano o torcedor mineiro se despedia do seu principal estádio. Depois de uma partida entre Atlético-MG e Ceará , pelo Campeonato Brasileiro de 2010, o Mineirão era fechado para iniciar as reformas visando a Copa do Mundo. O dia 6 de junho entrou a para história do futebol mineiro, que dava adeus ao seu templo, pois a partir de 2013 o torcedor vai reencontrar um estádio totalmente reformulado e diferente daquele que costumava frenquentar aos domingos.

A promessa é de que o Novo Mineirão vai ter mais 70 mil lugares e todos com 100% de visão do campo, além de outros benefícios, como restaurantes, lugares confortáveis e banheiros limpos. O primeiro ano sem estádio foi ruim para o futebol mineiro, que viu suas equipes percorrem o interior do estado em busca de casa, além do fator técnico. Afinal de contas era possível ter melhor sorte na Copa do Brasil ou na Libertadores jogando no Mineirão, sem contar o impacto financeiro de se jogar no interior.

Confirmado como uma das sedes da Copa das Confederações , que é realizada um ano antes da Copa do Mundo, o Mineirão foi projetado para ter papel de destaque no Mundial. Receber a abertura do evento é a principal meta, mas um dos jogos semifinais já seria motivo de orgulho para o povo mineiro. Para isso, o total de investimento no estádio vai ser de R$ 650 milhões.

“Além da beleza, é uma cerimônia assistida por bilhões de pessoas mundo afora. Então, imagine o impacto em termos de propaganda, de publicidade e de conhecimento de Belo Horizonte e de Minas Gerais. Vamos fazer um esforço máximo para que Belo Horizonte possa competir na escolha que será feita pela Fifa. Sabemos que a grande final será no Maracanã, até por razões históricas, mas desejamos que Belo Horizonte possa ser a sede da abertura. Temos um estádio que será, certamente, o mais belo e mais preparado”, disse Antônio Anastasia, governador de Minas Gerais, através de sua assessoria de imprensa.

Inaugurado em setembro de 1965, logo o Mineirão se tornou a casa de Atlético-MG e Cruzeiro . Ao logo de seus 45 anos o estádio passou por várias reformas, mas jamais uma tão grande e demorada como a atual. Enquanto o Mineirão não é entregue e o Independência segue fechado, os clubes de Belo Horizonte não vão fazer uma partida sequer na cidade durante 2011.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.