Tamanho do texto

Clube paulista é o 14º colocado da Série B do Brasileiro, apenas uma posição abaixo do rival desta terça-feira

A dura realidade de brigar contra o rebaixamento voltou a dar as caras no Brinco de Ouro, palco de mais um desafio do Guarani no Campeonato Brasileiro da Série B. Diante do ASA, que também tenta se livrar da situação incômoda, nesta terça-feira, às 20h30 (de Brasília), o time quer esquecer a derrota no dérbi.

No último sábado, o Guarani recebeu a Ponte Preta motivado a chegar aos 40 pontos e afastar esse fantasma de uma vez por todas. O futebol sem atitude e a desatenção no setor defensivo ocasionaram uma derrota por 3 a 0, que visivelmente desmotivou todo o elenco bugrino.

No mesmo momento em que o time de Campinas era derrotado pelo principal rival, o ASA recebia o São Caetano no Coaracy da Mata Fonseca para, também com pouca eficiência, empatar com o São Caetano em 0 a 0 e seguir preocupado com a iminência da degola.

Na tabela de classificação, o Guarani é 14º colocado, apenas uma posição abaixo do ASA. Concorrentes diretos, ambos veem a vitória como essencial para as pretensões na sequência da Série B. O primeiro e único objetivo é atingir a pontuação mínima para afastar o risco. Nas últimas duas edições, América-RN e Vila Nova se livraram com 46 pontos, oito a mais do que a soma dos alagoanos até o momento.

Dentro de campo, mais motivos de dor de cabeça para o técnico Giba, que terá quatro importantes desfalques para enfrentar o ASA. A principal preocupação é na lateral direita, onde os três jogadores do elenco para a posição estão fora da partida.

Ari, que recebeu o terceiro cartão amarelo e cumpre suspensão, e Chiquinho e Bruno Peres, lesionados, não participaram das atividades e já estão descartados. Para substituir, Giba terá que recorrer à improvisação. Há duas alternativas: o lateral esquerdo reserva Carlinhos e o volante Dadá.

No caso de Dadá se tornar lateral, um problema deve ser criado no meio-de-campo, já que Felipe também está vetado pelo departamento médico. Essa pode ser a chance de Lucas Fonseca, contratado junto ao União São João em agosto, estrear.

Outra possibilidade mais remota é a permanência do atacante Fabinho no time titular. Nesse quadro, o trio seria formado por ele, Denílson e Marcelo Macedo, que retorna de contusão, e apenas três homens no meio-campo.

Já o ASA, perdeu um dia de trabalho neste domingo, quando a administração do estádio Coaracy da Mata Fonseca impediu que a equipe realizasse os treinamentos naquele lugar por conta do desgaste do gramado. Os jogadores e o técnico Vica ficaram indignados com a atitude da Prefeitura de Arapiraca, mas tiveram que ceder.

Nesta segunda-feira, o time pôde trabalhar pela manhã no Municipal e já embarcou para Campinas, onde enfrenta o Guarani. A atividade, no entanto, foi apenas regenerativa para os titulares, o que não definiu a escalação da equipe para o compromisso.

O risco de ser desbancado pelo Guarani na classificação em caso de derrota deve fazer com que o técnico Vica retorne à formação com dois volantes, dois meio-campistas e apenas um atacante, diferente do que apresentou sem eficiência diante do São Caetano.

Com Raul entre os titulares, o time deve ter o volante Cal substituindo Reinaldo Alagoano, que não agradou. A outra possibilidade é que Vitinha ou Francismar voltem ao time exercendo função mais defensiva.

FICHA TÉCNICA
GUARANI X ASA-AL

Local : estádio do Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP)
Data : 18 de outubro de 2011 (terça-feira)
Horário : 20h30 (de Brasília)
Árbitro : Avelar Rodrigo da Silva (CE)
Assistentes : Arnaldo Rodrigues de Souza e Marcos da Silva Brigido (ambos do CE)

GUARANI : Emerson; Dadá, Aílson, Éwerthon Páscoa e João Paulo; Leandro Carvalho, Mika, Lucas Fonseca (Fabinho) e Ancelmo; Macedo e Denílson
Técnico : Giba

ASA : Gilson; Thiago Alves, Toninho e Di Fábio; Gilberto Matuto, Jorginho, Cal (Vitinha), Raul, Gustavo e Chiquinho Baiano; Alexsandro
Técnico : Vica

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.