Vice-presidente de futebol do clube paulista criticou atuação de Andre Luiz de Freitas Castro

O vice-presidente de futebol do Palmeiras , Roberto Frizzo, resolveu criticar a arbitragem do empate entre Palmeiras e Bahia por 1 a 1 na última quinta-feira. Ele quebrou o silêncio que normalmente tem como resposta quando perguntado sobre a atuação dos árbitros. O dirigente pediu providências da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) contra André Luiz de Freitas Castro, Fabrício Vilarinho da Silva e Thiago Gomes Brigido, o trio que esteve no Canindé.

Veja mais : Felipão tenta encerrar polêmica e avisa: "Nada me tira do Palmeiras".

"Durante todo esse tempo que eu estou à frente do Departamento do Futebol, eu não vim em nenhum momento para comentar a arbitragem, sempre achei que era coisa do futebol. Mas a partir do momento em que a gente nota uma sequência de erros contra a nossa equipe, preciso falar. Hoje recebi a informação que a televisão declarou com clareza o impedimento e a falta em cima do Valdivia. O jogador (Titi) teria que ter sido expulso. A partir dali nasceu a falta que teve o gol contra a gente", disse Roberto Frizzo em tom calmo.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real



"A gente vê com muita preocupação a sequência de erros. Daqui a pouco, isso pode ser irrecuperável. Quero pedir aos responsáveis da CBF que vissem com atenção as atuações constantemente de equívocos contra nsosa equipe. Não é justificativa, mas é uma coisa que a própria imprensa tem falado", completou o presidente.

O dirigente também aproveitou a ocasião para voltar a afirmar que está feliz com Luiz Felipe Scolari e que todo o boato de que ele teria conversado com Paulo César Carpegiani não passa de invenção de "ratazanas de esgoto".

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte


null

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.