Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fred pede apoio da torcida e urgência na contratação do técnico

Atacante lamenta grito de olé no toque de bola do Boavista, que venceu o Fluminense por 2 a 0 no Engenhão

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

Depois da derrota por 2 a 0 para o Boavista, o atacante Fred tomou a palavra. Chateado com o resultado, que complicou a situação do Fluminense na Taça Rio, ele cobrou pressa na contratação de um treinador para o lugar de Muricy Ramalho, pediu apoio aos torcedores e defendeu os companheiros das vaias durante o jogo deste sábado no Engenhão. A preocupação é com a partida contra o América-MEX, quarta-feira, que pode decidir a vida no time na Copa Libertadores.

null“As coisas não estão fáceis. É compreensível o que aconteceu com o Fluminense nos últimos dias. A ideia era começar a recuperar hoje, mas está embaraçando ainda mais. Pior do que ouvir a vaia é o olé para o time adversário. Mas o torcedor paga ingresso e tem o direito de fazer o que quiser. Queria pedir a compreensão deles para vaiar depois do jogo. Já pedi isso um milhão de vezes”, lamentou Fred.

No jogo deste sábado, o Fluminense foi comandado pelo preparador físico Ronaldo Torres. Fred espera que um treinador seja contratado rapidamente. Uma das opções da diretoria é Abel Braga, que só poderia sair do Oriente Médio em junho. O jogado torce para que o caso seja resolvido antes do confronto com o América-MEX.

“Nosso problema está no campo. É no dia a dia com o treinador. Isso afeta todo mundo e a culpa dessa situação é nossa. Temos que assumir isso, junto com a diretoria para sair dessa situação e trazer a torcida para o nosso lado novamente”, afirmou Fred, que não jogava desde a derrota para o Boavista na semifinal da Taça Guanabara. “Tem que ter uma solução (sobre o técnico). O treinador tem que ser para ontem. Não pode ficar expondo todo mundo desse jeito, principalmente o Ronaldo Torres. Sei que a diretoria está trabalhando, se não cobraria. Mas está difícil”, emendou.

No fim do jogo, a torcida gritou o nome de quatro jogadores: Conca, Ricardo Berna, Digão e Rafael Moura. Fred criticou o comportamento dos torcedores, principalmente pela vaia direcionada ao lateral-esquerdo Júlio César. Ele espera que o relacionamento volte a ser o mesmo do fim de 2009 e da campanha do título brasileiro de 2010, com apoio irrestrito da arquibancada.

“Em 2009, eles foram fazer um protesto nas Laranjeiras e perdemos sete jogos seguidos. Depois, nos apoiaram no aeroporto e o resultado foi uma série de nove jogos sem perder que livrou o Fluminense do rebaixamento. O grupo fica chateado com essas vaias. O Júlio César errou um passe em 300 bolas que recebeu. Seria bom o torcedor entender que estamos todos no mesmo barco. Está todo mundo triste, mas não vamos desanimar. Quarta-feira será difícil, mas vamos batalhar e ver no que dá. O importante é vencer esse jogo”, afirmou Fred.
 

Leia tudo sobre: FluminenseCampeonato Carioca 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG