rival do Barcelona - Futebol - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Frases polêmicas e passado no clube fazem de Mourinho o principal rival do Barcelona

Técnico do Real Madrid alimenta rivalidade com equipe catalã desde a época em que comandava o Chelsea. Durante a década de 90, ele trabalhou no Camp Nou

Paulo Passos, iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237854236363&_c_=MiGComponente_C

Mourinho é persona non grata no Camp Nou. A definição saiu da boca do próprio José Mourinho antes da semifinal da Liga dos Campeões, entre Internazionale e Barcelona, em abril. Imagine então a condição do técnico português agora comandante do maior rival Real Madrid. É isso que poderá ser visto nesta segunda-feira no clássico entra as duas maiores equipes da Espanha.

A rivalidade Mou x Barça vem de muitos anos. O hoje técnico do Real trabalhou por três temporadas no clube catalão como tradutor e auxiliar técnico de Bobby Robson e Louis Van Gaal. No final da década de 2000, saiu de Barcelona para se arriscar na carreira de técnico, em Portugal.
Getty Images
Na década de 90, Mourinho trabalhou como auxiliar técnico no Barça

Anos depois, após vencer a Liga dos Campeões com o Porto, Mourinho desembarcou na Inglaterra. Lá, se transformou em uma estrela midiática ou, como se auto-definiu: the special one.

À frente do Chelsea, Mourinho teve a oportunidade enfrentar o clube onde trabalhou na década de 90. Gratidão, humildade, falso-moralismo? Não espere nada disso quando o personagem da história é José Mourinho. 

O Barcelona é um grande time, mas ganhou somente uma Liga dos Campeões em 100 anos. Eu levo alguns anos treinando equipes e já ganhei uma, afirmou o português antes do duelo pelas oitavas de final do torneio em 2005. Para piorar, o Chelsea venceu e eliminou o Barcelona.

No ano seguinte, houve novo confrontou entre as duas equipes e, é claro, entre Mourinho e a torcida do Barça. Dessa vez, o time espanhol levou a melhor, após vencer o primeiro jogo por 2 a 1. O Barcelona terminou a partida com um jogador a mais, depois da expulsão de Asier Del Horno, por falta dura em Lionel Messi.

Jogamos contra eles quatro vezes em dois anos e eles nunca nos ganharam em um 11 contra 11. Barcelona é uma cidade cultural com muito teatro e esse rapaz (Messi) aprendeu muito bem a encenar e fazer comédia, disparou Mourinho.

Barcelona tenta apaziguar rivalidade

No Barcelona, todos evitam o confronto direto com técnico do Real Madrid antes do primeiro clássico do português no comando do rival. A ideia do clube é que a polêmica só serve para o próprio Mourinho. Foi assim, em abril, quando o treinador português acendeu a rivalidade com o time catalão e conseguiu eliminá-lo nas semifinais da Liga dos Campeões.
Getty Images
Mourinho comemora classificação da Inter em pleno Camp Nou


A maioria dos sócios pensa que devemos receber-lo bem, animando o nosso time. Temos que ser respeitosos, cívicos e educados. Devemos nos centrar em nós mesmos, afirmou o presidente do Barça, Sandro Rosell.

Mou não joga, desconversou o brasileiro Daniel Alves ao ser perguntado sobre a importância do técnico. O que diz Mourinho é a sua opinião, temos que respeitar, mas não prestar atenção nisso. Temos que nos preparar pensando no Real Madrid de forma tranqüila para conseguir enfrentar o time da melhor maneira possível, acrescentou o atacante Pedro.

Leia tudo sobre: barcelonaespanhaespanhol 2010futebol internacional

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG