Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

França pagará indenização de 975 mil euros a Domenech

Ex-treinador cobrava na justiça 2,9 milhões de euros após demissão, mas aceitou o novo valor

AE |

selo

A Federação Francesa de Futebol (FFF) informou nesta quinta-feira que chegou a um acordo para o pagamento da indenização ao ex-técnico da seleção Raymond Domenech. Demitido no ano passado, após a desastrosa campanha na Copa do Mundo da África do Sul, ele receberá 975 mil euros (cerca de R$ 2,1 milhões) da entidade. 

O presidente da federação, Noel Le Graet disse que "o assunto Domenech está encerrado". Ele reuniu-se pessoalmente com o ex-treinador da seleção, que cobrava 2,9 milhões de euros na justiça (aproximadamente R$ 6,4 milhões), e acertou o valor nesta quinta. Serão 575 mil euros (cerca de R$ 1,2milhão) por conta da quebra de contrato e mais 400 mil euros (cerca de R$ 895 mil) pela forma como foi conduzida a dispensa.

Raymond Domenech foi demitido depois que a seleção francesa caiu ainda na primeira fase da Copa do Mundo de 2010. Durante a competição, o treinador enfrentou diversos problemas no grupo, chegando a dispensar o atacante Anelka, que o havia xingado. Além disso, os jogadores se recusaram a participar de um dos treinamentos durante o torneio.

Por conta desses desentendimentos, o treinador foi demitido por "falta grave", ou seja, sem direito a indenização. Esta decisão irritou Domenech, que, por isso, além de exigir o pagamento da rescisão contratual, cobrava um maior valor por sentir-se desrespeitado.

Diante deste panorama, o ex-técnico francês tentou negociar com a FFF, chegando a se reunir em abril com dirigentes da entidade. Com a falta de acerto, ele decidiu entrar na justiça para exigir o pagamento de 2,9 milhões de euros. O caso seria julgado no dia 13 de janeiro de 2012.

O ex-treinador estava empregado na federação desde 1994, quando assumiu a seleção sub-21. Em 2004, recebeu a oportunidade de comandar a equipe principal e, mesmo como vice-campeonato na Copa do Mundo de 2006, sempre foi criticado pelos torcedores por suas polêmicas decisões. Entre elas, está a de evitar convocar jogadores do signo de escorpião.

Leia tudo sobre: futebol mundialfrançadomenech

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG