Tamanho do texto

Ex-jogador e atual presidente do Vasco revelou que pretende seguir no cargo, em entrevista a uma rádio

Roberto Dinamite não esconde a felicidade após a conquista da Copa do Brasil e a volta de Juninho Pernambucano ao Vasco . De acordo com ele, que deseja se reeleger presidente, os fatos comprovam que o trabalho está sendo bem feito.

"Estou muito feliz. Nós estamos no caminho certo e trabalhando sério. A gente quer mais", declarou o mandatário, em entrevista ao programa No Vestiário , da Rádio Gazeta AM.

As novas eleições estavam inicialmente marcadas para o fim de junho, quando termina o mandato de Dinamite. No entanto, em função de problemas com a lista de sócios aptos a votarem, a Justiça determinou que fossem remarcadas. Agora, o pleito será em 2 de agosto.

Há outros cinco candidatos: Pedro Valente, José Henrique Coelho, Leonardo Gonçalves, Nelson Medrado Dias e Jayme Lisboa. Não está definido quem ficará no cargo entre o fim do mandato atual e o início do próximo.

Roberto Dinamite recepciona Juninho Pernambucano no retorno do meia ao Vasco
Divulgação
Roberto Dinamite recepciona Juninho Pernambucano no retorno do meia ao Vasco

Veja os principais trechos da entrevista:

Título como campanha

O título pode e vai ajudar (na reeleição). Mas minha meta principal não era pensar nisso. Era a conquista que seria importante para o Vasco da Gama. Acredito que eu deva permanecer como presidente do clube nos próximos três anos, é a minha vontade e foi minha proposta inicial desde a campanha: uma eleição e, no máximo, uma reeleição. Depois entrego para outro vascaíno. Estamos no rumo certo, temos dificuldades como os outros clubes, mas hoje o Vasco respira melhor e enxerga um horizonte bem claro.

Emoção da conquista

É um título inédito para o clube, conquistado por uma equipe muito regular durante toda a competição. O Vasco mereceu esse título contra um adversário que se mostrou muito forte, a prova foi o resultado da partida em Curitiba. Eu estou muito feliz. Isso é fruto do trabalho, do planejamento.

Recepção da torcida

A torcida do Vasco merece mais do que nunca e esperava por esse momento. Vivi 20 anos como atleta, conquistei título brasileiro e nunca vi uma manifestação tão bonita quanto a recepção na chegada ao Rio de Janeiro. Espero que esse seja o primeiro de muitos. O torcedor do Vasco deu uma representação de sua grandeza, fiquei sinceramente muito emocionado, muito feliz. Estamos no caminho certo, trabalhando sério. A gente quer mais.

Brasileirão e Libertadores

Com certeza essa conquista vai abrir portas para que o Vasco possa continuar trabalhando, desenvolvendo, crescendo e contratando para que a gente atinja esse objetivo também no Campeonato Brasileiro e ano que vem na Libertadores.

Reforços

Em pontos corridos você tem que ter plantel para manter a regularidade, então nós ainda vamos procurar, no mínimo, mais dois ou três jogadores. Não posso citar nomes, isso é algo que depende da análise da diretoria e do treinador, mas buscaremos um jogador para a defesa, outro para a lateral e um para o meio.

Possível saída de Rodrigo Caetano para o Fluminense

No início da semana, vamos ter uma reunião de diretoria, com o Rodrigo e o (José Hamilton) Mandarino, vice de futebol, e vamos conversar sobre coisas do Vasco, aquilo que nós estamos querendo, pensando. Se surgir alguma coisa nesse sentido (saída), nós vamos conversar porque o clube está acima de qualquer outra situação. Vamos buscar manter os profissionais e o Rodrigo faz parte disso. Não tenho nada oficial do profissional. Ele me conhece bem, tem abertura para me falar qualquer coisa em relação ao futebol e em relação a ele em particular. Não tenho nada a dizer neste momento.