Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fora da Libertadores, Corinthians deixa de ganhar R$ 12 milhões

Consultoria fez as contas e chegou a valor milionário. Presidente minimiza os efeitos de perda de receita

Bruno Winckler, enviado iG a Ibagué |

Com a eliminação para o Tolima pela Libertadores, o Corinthians deixará de ganhar R$ 12 milhões. Estes são números da consultoria Crowe Horwath RSC divulgados pela "Folha de S. Paulo". A empresa estipula este valor como uma soma dos possíveis faturamentos que o Corinthians poderia com bilheteria, cotas de TV e premiação.

O presidente Andrés Sanchez minimiza os efeitos de uma queda e diz que o único retorno que a Libertadores dá para um clube é o reconhecimento e o prestígio dentro de campo. “Eu pago para jogar Libertadores. Temos uma bilheteria que arrecada muito, mas os gastos que se tem são maiores do que pode entrar”, comentou o dirigente recentemente, antes da primeira partida contra o Tolima. Segundo o dirigente, por partida em casa, o Corinthians gasta mais de R$ 500 mil reais entre aluguel do Pacaembu e encargos com a Conmebol.

Só de bilheteria, nos quatro jogos que fez em casa na Libertadores de 2010, o Corinthians arrecadou cerca de R$ 6 milhões. Esta receita, que poderia ser fundamental para o clube, é visto pelo presidente corintiano como algo suficiente apenas bancar os gastos com a Libertadores entre viagens e aluguel de estádio. “Por jogo, o que gastamos, passa de R$ 2 milhões”, disse Sanchez..

Mesmo com a derrota para o Tolima, Sanchez garante que o planejamento de contratações para 2011 não mudou com a perda de receita. "Não muda nada o planejamento sem o dinheiro. Desde o começo do ano falei que a gente traria dois ou três jogadores para ser titular, demorou um pouco, mas vai chegar o Liedson e espero esse mais um ou dois até o final do mês", disse Andrés.

A única recompensa que o Corinthians teria com a Libertadores, diz Andrés, seria a premiação para o campeão. A Conmebol paga cerca de R$ 5 milhões ao vencedor. Mesmo assim, o mandatário, mesmo antes da partida contra o Tolima, descartava utilizar este dinheiro para o clube. “Como em todo título, todo o dinheiro da premiação vai para os jogadores. O Corinthians não ficaria com nada”. Talvez em 2012 o futuro presidente do Corinthians tenha que se preocupar com isso.

Leia tudo sobre: corinthianstolimalibertadores

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG