"Nós somos pagos para fazer o melhor e não realizamos coisa nenhuma", emendou, após o empate com o Atlético-GO, pelo Brasileirão

null

Ídolo na passagem anterior pelo Palmeiras , Luiz Felipe Scolari acumula frustrações na volta ao Palestra Itália. Neste domingo, o treinador passou por uma nova situação constrangedora ao ver da beira do campo o Palmeiras entregar o empate por 1 a 1 ao Atlético-GO , mesmo com dois jogadores a mais em campo.

"Acho que foi a maior vergonha da minha vida, não sei se os jogadores acham isso", disparou o comandante palmeirense, que já havia dirigido o time no revés por 6 a 0 contra o Coritiba.

Veja a tabela do Campeonato Brasileiro

No segundo tempo do confronto no Serra Dourada, quando o Palmeiras tinha a partida nas mãos, Felipão pediu, de forma insistente, para a equipe buscar o ataque. Mas o Palmeiras observou sem iniciativa a reação do heroico Atlético-GO.

"Foi um vexame, uma vergonha e tudo pior que as pessoas quiserem chamar. Nós somos pagos para fazer o melhor e não realizamos coisa nenhuma", emendou Scolari.

Felipão recordou neste domingo que realiza com frequência trabalhos com a equipe para enfrentar adversários em inferioridade numérica. Em nenhum momento, o treinador reclamou do resultado no Serra Dourada.

"O Atlético-GO alcançou o empate com méritos, com qualidade e esforço. Não fizemos nada para merecer a vitória depois que o adversário teve o segundo expulso. Nós entregamos o resultado", disse.

Imagens do empate deste domingo:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.