Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fluminense vence Macaé sem fazer força e mantém invencibilidade

Diego Cavalieri falha e Edinho tem estreia discreta. Souza e Carlinhos, autores dos gols, se destacam

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

A qualidade do elenco do Fluminense ninguém discute. Mas o que realmente tem chamado atenção no time de Muricy Ramalho é a paciência com que os jogadores tocam a bola à espera da melhor oportunidade para dar o bote. Nesta quinta-feira, na vitória por 3 a 1, sobre o Macaé, no Engenhão, pela terceira rodada da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca 2011, não foi diferente. Mesmo com duas caras novas e o retorno de Souza, o time não precisou fazer força para mostrar volume de jogo, o mesmo entrosamento dos jogos anteriores e encurralar o adversário no seu campo.

Com três vitórias em três partidas e um saldo de sete gols a favor, dois a menos do que o Botafogo, a equipe de Muricy Ramalho segue na vice-liderança do Grupo B da Taça Guanabara com nove pontos. A próxima partida do Fluminense será contra a Cabofriense, neste domingo, às 17h, no Moacyrzão, em Macaé.
 
Photocamera
O meia Souza marcou dois gols na vitória do Fluminense sobre o Macaé

O jogo

Aos nove minutos, a primeira chance de gol. Mariano recebeu pela direita, driblou Bill e chutou rasteiro, Souza desviou com perigo e a bola passou raspando à trave de Éverton. No minuto seguinte, Carlinhos fez boa jogada pela esquerda e arriscou de fora da área para assustar novamente o goleiro do Macaé.

nullAos 19, mais uma boa chance. O estreante Edinho tocou para Souza, que, de calcanhar, tocou para Fred. O atacante retribuiu a gentileza de letra, mas o meia chutou em cima da zaga do Macaé. Na cobrança de escanteio, Fred recebeu livre na marca do pênalti e soltou a bomba, mas a bola explodiu novamente na defesa do time do interior.

Apesar do domínio em campo, o Fluminense criava pouco e não dava muitas chances para o contra-ataque do Macaé. Até que aos 29, Fred quase obrigou a diretoria do Botafogo a mandar fazer a primeira placar do Engenhão. O atacante recebeu cruzamento de Mariano, matou no peito e emendou de bicicleta. A bola, caprichosamente, explodiu no travessão do goleiro Éverton, que pulou apenas para sair na foto.

Mas aos 35 minutos não teve jeito. Tartá recebeu de Carlinhos, devolveu na frente para o lateral-esquerdo, que cortou Marcos Tamandaré e bateu de direita para fazer um golaço sem defesa para o goleiro Éverton.

Nos últimos cinco minutos, o Fluminense teve duas chances claras para ampliar. Aos 43, Fred recebeu de Mariano na quina da grande área e arriscou. A bola passou rente à trave direita de Éverton. Dois minutos depois, foi a vez de Rodriguinho desperdiçar outra boa oportunidade. Carlinhos, o melhor em campo no primeiro tempo, fez boa jogada e cruzou na cabeça do atacante, que furou na marca do pênalti.

O Fluminense voltou do intervalo com Marquinho no lugar de Tartá, que, além de já ter recebido cartão amarelo, não repetiu as boas atuações dos últimos jogos. E mesmo sem a participação do meia, o segundo gol saiu logo aos 2 minutos do segundo tempo. Carlinhos recebeu de Rodriguinho e chutou rasteiro para Souza, sozinho, só escorar para o gol.

Aos oito, o terceiro. Novamente Souza. Desta vez de falta, numa cobrança perfeita sem defesa para o goleiro Éverton. Curiosamente, o gol do meia foi o segundo de falta na temporada em apenas três jogos, enquanto em 2010, a equipe também os mesmos dois gols, mas em 63 partidas.

nullAos 20, outra bonita jogada do Fluminense. Mariano tabelou com Fred e cruzou na medida para Souza, que de voleio, assustou o goleiro Éverton.

Com a vitória garantida, o Fluminense tirou o pé do acelerado e Muricy aproveitou para mexer no time. Aos 23, Carlinhos, um dos melhores em campo ao lado de Souza, foi substituído por Julio Cesar.
Mesmo sem forçar, o Fluminense quase chegou ao quarto gol aos 26 minutos com Rodrguinho. O atacante recebeu lindo passe calcanhar de Fred, mas se atrapalhou na hora da finalização e chutou fraco para fácil defesa do goleiro do Macaé.

Aos 37, outra linda jogada de Fred e Souza. O atacante recebeu ótimo passe do meia, driblou um zagueiro adversário e colocou no ângulo direito de Éverton, que fez grande defesa e mandou para escanteio.

Dois minutos depois, o Fluminense perdeu grande chance de fazer o quarto. Willians aproveitou toque de cabeça de Fred, tentou driblar um adversário e foi derrubado. Pênalti, que Fred cobrou na trave.
Aos 43, o Macáe aproveitou o único ataque e descontou com Robson, depois de falha do estreante Diego Cavalieri.

FICHA TÉCNICA: FLUMINENSE 3 X 1 MACAÉ

Renda: RS$ 1550.235,00
Público pagante: 7.781 (Presente: 10.190)
Local: Engenhão (RJ)
Data: 27 de janeiro de 2011, quinta-feira
Horário: 19h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Eduardo Cordeiro Guimarães
Assistentes: Silbert Faria Sisquim e Luis Antonio Muniz de Oliveira
Cartão amarelo: Carlinhos (FLU), Tartá (FLU), Diguinho (FLU) e Serginho (MAC)

Gols:
FLUMINENSE: Carlinhos, aos 36 minutos do primeiro tempo; Souza, aos 2 e aos 8 do segundo tempo.
MACAÉ: Robson, aos 43 do segundo tempo

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Mariano, Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos (Julio Cesar); Edinho, Diguinho, Souza e Tartá (Marquinho); Rodriguinho (Willians) e Fred Técnico: Muricy Ramalho

MACAÉ: Everton, Marcos Tamandaré (Johnatan), Eduardo Luiz, Daniel Melo e Bill; Gedeil, Osmar, André Gomes (Rincon) e Danilo; Luiz Mário (Serginho) e Robson Técnico: Dario Lourenço


 

Leia tudo sobre: FluminenseCampeonato Carioca 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG