Com gols de Souza e Rafael Moura, campeão brasileiro alcança segundo triunfo seguido e passa o time gaúcho

null

Na gelada noite de quinta-feira, no Engenhão, o Fluminense levou a melhor no duelo dos informantes contra o Internacional . Se no primeiro tempo o time tricolor parece ter sentido a ausência de Fred, que pediu para não jogar três horas antes da partida, na etapa final a equipe de Abel Braga encurralou o time gaúcho, lembrou o campeão brasileiro de 2010 e matou o jogo com gols de Souza e Rafael Moura.

Além de somar mais três pontos e conquistar a segunda vitória consecutiva, o Fluminense chegou aos 21 pontos, subiu para a sétima colocação e passou justamente o Internacional, que caiu para a oitava posição, com 19.

Neste domingo, o time carioca enfrentará o América-MG , em Sete Lagoas, às 16h. Já o time de Osmar Loss encara o Cruzeiro , no mesmo horário, no Beira Rio.


O jogo
A ausência de Fred visivelmente mexeu com os jogadores do Fluminense. Sem ter nada com isso, o Internacional partiu para o ataque e nos primeiros dez minutos teve pelo menos duas chances claras para marcar, ambas com Tinga em jogadas de Leandro Damião. O primeiro gol só não saiu porque Gum salvou duas vezes nos pés do apoiador do time gaúcho.

Apático, o time tricolor assistia o Internacional jogar. Mal posicionada, a equipe abusava dos passes errados passes e sequer chegava perto do gol do goleiro Muriel, que, sem muito trabalho, congelava na noite fria no Engenhão.

Dos vinte minutos em diante o Inter diminuiu o ritmo e os donos da casa passaram a dominar a partida. Sem objetividade, o Fluminense passou a jogar no campo do adversário. E, aos 27, mais na base do entusiasmo do qualquer coisa, quase chegou ao primeiro gol numa cobrança de escanteio de Marquinho que Gum, de cabeça, obrigou Muriel a fazer grande defesa.

Aos 40, o Fluminense teve outra boa oportunidade de abrir o placar com Marquinho. Mesmo sumido no jogo, Souza descolou um lançamento perfeito e achou o apoiador na cara do gol, mas em vez de chutar de primeira o camisa 7 quis matar e foi puxado por Kleber. O árbitro Nielson Nogueira, de Pernambuco, ignorou a penalidade.

O troco do Internacional veio dois quatro minutos. Mariano tentou cortar o lançamento de Andrezinho, mas chegou atrasado, Leandro Damião cruzou para Tinga, que completamente sozinho, chutou para boa defesa de Diego Cavalieri.

O Fluminense que voltou do intervalo não parecia o mesmo do primeiro tempo. Compacto e com outra atitude, o time tricolor voltou sufocando o Internacional. Aos quatro, Edinho saiu rápido para o ataque, tocou para Diguinho que arriscou de longe e assustou Muriel.

A pressão era enorme e o gol parecia questão de tempo. E ele veio aos 11 minutos. Após linda troca de bola no meio campo, Rafael Moura recebeu de Diguinho, fez o pivô e tocou para Mariano, o lateral-direito cruzou na cabeça de Souza, que só teve o trabalho de tirar de Muriel para colocar o Fluminense na frente.

Souza é abraçado após abrir o placar para o Fluminense no Engenhão
Photocamera
Souza é abraçado após abrir o placar para o Fluminense no Engenhão

Aos 22, o Internacional teve a chance de empatar num pênalti marcado sobre Leandro Damião. D’Alessandro cobrou no meio do gol forte, mas Diego Cavalieri fez grande defesa. Os jogadores do Fluminense reclamaram falta clara no lateral Carlinhos.

Muito superior no segundo tempo, o Fluminense deu o tiro de misericórdia aos 41. Fernando Bob recebeu cara a cara com Muriel e foi derrubado por Wilson Matias, que recebu o segundo amarelo e foi expulso. Rafael Moura cobrou no ângulo direito sem chances para Muriel.

FICHA TÉCNICA – FLUMINENSE x INTERNACIONAL

Local: Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 4 de agosto de 2011, quinta-feira
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Nielson Nogueira Dias (PE/FIFA)
Assistentes: Jossemmar J. Diniz Moutinho (PE) e Wilton José Lins da Silva (PE)
Renda: R$ 155.385,00
Público pagante: 4.637 (pagantes: 6.399)

Cartão amarelo: Wilson Matias (INT), Kleber (INT), Carlinhos (FLU), Tinga (INT)
Cartão vermelho: Wilsoin Matias (INT)

Gols: FLUMINENSE: Souza, aos 11 do segundo tempo, e Rafael Moura, aos 41 do segundo tempo

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Mariano, Gum, Márcio Rosário e Carlinhos; Edinho, Diguinho (Valencia), Marquinho (Fernando Bob) e Souza; Rafael Sobis (Ciro) e Rafael Moura. Técnico: Abel Braga

INTERNACIONAL: Muriel, Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Wilson Matias, Elton (João Paulo), Tinga (Ricardo Goulart), Andrezinho (Lucas Roggia) e D’Alessandro; Leandro Damião. Técnico: Osmar Loss

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.