Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fluminense sai na frente, mas relaxa e leva a virada do Boavista

Deco marcou, mas Somália anotou dois gols e garantiu a vitória. Flu caiu para a terceira colocação

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

O Fluminense não passou no último 'vestibular' dos titulares antes da estreia da equipe na Copa Libertadores. Após um bom início de jogo, o time de Abel Braga permitiu a virada do Boavista por 2 a 1 nesta quarta-feira, no estádio Raulino de Oliveira, pela terceira rodada da Taça Guanabara. Depois de sair na frente do placar com gol do meia Deco, a equipe carioca relaxou e sofreu dois gols de Somália, que já defendeu o time das Laranjeiras.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Com a derrota, o Fluminense estacionou nos seis pontos e caiu para a terceira colocação do grupo B, sendo ultrapassado pelo próprio Boavista, que chegou aos sete. O Vasco lidera a chave com nove pontos. Na próxima rodada, o Fluminense enfrenta o Duque de Caxias, novamente no estádio Raulino de Oliveira, no sábado, às 17h. Os titulares, porém, serão poupados para a estreia da equipe na Copa Libertadores, no dia 7 de fevereiro, contra o Arsenal de Sarandí, da Argentina, no estádio Engenhão.

O Jogo
O Fluminense começou a partida com dificuldade na saída de bola. Marcando com todos os jogadores atrás da linha da bola, o Boavista forçava o chutão do adversário para o ataque e tentava explorar os espaços do lateral-esquerdo Carlinhos, que subia com frequência ao setor ofensivo. A primeira chance de perigo, porém, foi do time das Laranjeiras, justamente em jogada de Carlinhos, que chegou até a linha de fundo e cruzou para Fred, que cabeceou para fora.

Leia mais: Primeiro gol do Boavista desestabilizou o Flu, diz Diguinho

Com o passar do tempo, o volante Diguinho e o meia Wagner melhoraram na partida e o Fluminense conseguia chegar ao campo de ataque com mais facilidade. Em uma tabela entre a dupla, Diguinho saiu na cara do gol, mas o chute acabou sendo cortado pela zaga do Boavista.

Deco mostra categoria
Se a forte marcação dos visitantes dificultava a vida do Fluminense, foi justamente em uma falha da defesa do Boavista que o time das Laranjeiras conseguiu abrir o placar. Aos 36 minutos do primeiro tempo, Bruno cruzou da direita, a zaga tirou de cabeça, mas a bola bateu em Júlio Cesar e sobrou livre para Deco, que chutou firme para o fundo das redes.

Veja mais: Abel lamenta erros de finalização na derrota para o Boavista

O gol animou o time de Abel Braga, que quase marcou três minutos depois, com uma jogada de muita categoria de Deco. Carlinhos avançou até a linha de fundo e cruzou da esquerda para o meia, que tentou marcar de peito. Thiago fez uma grande defesa e salvou o Boavista de levar o segundo tento.

Nelson Perez/Fluminense F.C.
Fred lamenta uma das oportunidades perdidas na derrota para o Boavista

Nos minutos finais, o Fluminense apenas tocou a bola e esperou o tempo passar, enquanto o Boavista também não pressionava. Ainda deu tempo do atacante Lenny, revelado pelo Fluminense, entrar em campo na vaga de André Luis, lesionado.

As duas equipes voltaram sem mudanças para o segundo tempo, mas o Boavista passou a pressionar mais, deixando o jogo mais aberto. Romarinho, após cruzamento de Paulo Rodrigues, quase empatou para o time visitante aos 16 minutos. O Fluminense respondeu aos 27, com boa cabeçada de Fred e uma linda defesa de Thiago.

Abel muda, mas Boavista consegue a virada
Com a vantagem no placar, mas vendo o adversário ganhar campo ofensivo, o técnico Abel Braga resolveu mudar, tirando Deco, Rafael Sóbis e Wagner para as entradas de Souza, Wellington Nem e Araújo, respectivamente. Apesar de ganhar velocidade no ataque, o time das Laranjeiras se descuidou na defesa.

Aos 38 minutos, Romarinho fez boa jogada pela esquerda e cruzou na medida para Somália, que cabeceou sem chances para Diego Cavalieri, deixando tudo igual no Raulino de Oliveira. O saldo, que já parecia negativo para o Fluminense, ficou ainda pior nos minutos finais da partida. Após jogada de contra-ataque, Somália foi derrubado por Diguinho dentro da área e o árbitro Marcelo de Lima Henrique marcou. Na cobrança de pênalti, Somália bateu com categoria e garantiu o gol da virada.

No último lance do jogo, Souza cobrou falta com perfeição no ângulo direito de Thiago, que fez uma ótima defesa. Derrota para o time das Laranjeiras, que saiu de campo vaiado pela torcida em Volta Redonda.

FICHA TÉCNICA - FLUMINENSE 1 X 2 BOAVISTA
Local: estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)
Data: 1/2/2012 (Quarta-feira)
Hora: 22h (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique
Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia e Rodrigo Figueiredo Henrique
Cartões amarelos: Bruno, Diego Cavalieri, Diguinho e Souza (Fluminense) Sheslon, Tony (Boavista)

GOLS
FLUMINENSE - Deco, aos 36 minutos do primeiro tempo
BOAVISTA - Somália, aos 38 e aos 46 minutos do segundo tempo

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Bruno, Anderson, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Diguinho, Deco (Souza) e Wágner (Araújo); Rafael Sóbis (Wellington Nem) e Fred 
Técnico: Abel Braga

BOAVISTA: Thiago; Sheslon, Bruno Costa, Fábio Braz e Paulo Rodrigues; Júlio Cesar, Leandro Teixeira, Tony e Fabiano Gadelha (Romarinho); André Luis (Lenny) (Dudu) e Somália
Técnico: Alfredo Sampaio 

Entre para a Torcida Virtual do Fluminense e comente a derrota para o Boavista

Leia tudo sobre: FluminenseCampeonato Carioca 2012Abel BragaBoavista

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG