Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fluminense mostra a força do líder e vence o Vasco por 1 a 0

Tartá ressurge para fazer o gol da vitória e manter a vantagem de um ponto sobre Corinthians e Cruzeiro

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861520219&_c_=MiGComponente_C

O Fluminense mostrou neste domingo que não está disposto a dar chance aos adversários na briga pelo título brasileiro. Com uma vitória por 1 a 0 sobre o Vasco, no Engenhão, aproveitou a falta de ambição do rival para controlar o jogo e manter a vantagem de um ponto de diferença sobre Corinthians e Cruzeiro na tabela de classificação, faltando apenas quatro rodadas para o fim.

Na próxima rodada, o Fluminense, com 61 pontos, vai enfrentar o Goiás, penúltimo colocado, no Engenhão. E ainda tem a seu favor o fato de Corinthians e Cruzeiro se enfrentarem no Pacaembu.

Assista ao gol

O jogo
O técnico Muricy Ramalho ainda não pode contar com peças importantes como Emerson, Deco e Fred, todos machucados. Mas na reta final, ele parece ter encontrado um trunfo que estava abandonado no clube. Cria de Xerém, Tartá vestiu a camisa 10 sem medo da responsabilidade.

No Engenhão, Tartá parecia estar em casa. Movimentou-se com facilidade e rapidamente colocou o Fluminense em vantagem. Ele puxou um contra-ataque, tocou para Washington e aproveitou o rebote de Fernando Prass no chute do centroavante para balançar a rede e fazer 1 a 0.

A torcida do Fluminense, ampla maioria no Engenhão, enlouqueceu com o gol, principalmente depois de o placar eletrônico anunciar as vitórias de Corinthians e Cruzeiro. O time também sabia da necessidade de vencer e não se acomodou. Com uma forte marcação, impediu o jogo de velocidade de Eder Luis e os cruzamentos para Nunes.

Somente depois dos 30 minutos o Vasco conseguiu levar algum perigo. Numa confusão na área, Nunes e Fagner não conseguiram finalizar. Eder Luis ainda obrigou Ricardo Berna a fazer boa defesa em uma cabeçada e Max, depois de roubar a bola de Mariano no campo de defesa, chutou com perigo.

O Fluminense manteve o ritmo no começo do segundo tempo, disposto a aproveitar ainda melhor os contra-ataques. Numa cobrança de escanteio, Washington cabeceou, mas Fernando Prass segurou firme, sem dar rebote. Na defesa, o time contava com mais um bom dia de Ricardo Berna, que fez grande defesa em chute de Jonathan, aos 11 minutos.

O Vasco começou a partir para o tudo ou nada no jogo e se lançou ao ataque. Numa cobrança de escanteio, Dedé teve a chance do gol, mas cabeceou nas mãos de Ricardo Berna, quando já estava na pequena área, aos 20 minutos. Pouco depois, Eder Luis chutou cruzado, com perigo, deixando um ar de ansiedade na torcida do Fluminense.

Aos 22, Marquinho teve a chance de matar o jogo ao roubar a bola de Fagner e entrar sozinho na área. Mas ao tentar driblar Fernando Prass, demorou para definir a jogada e permitiu a recuperação do lateral-direito do Vasco. Aos 33, foi a vez de Washington ver a bola do jogo passar na sua frente.

O maior susto aconteceu aos 37 minutos. Depois de uma confusão na área, Nunes chutou mascado e bola bateu na trave esquerda de Ricardo Berna. Depois ela saiu e despertou uma série de suspiros e aplausos da torcida do Fluminense

Apesar dos percalços, o Fluminense conseguiu segurar a importante vitória por 1 a 0. O gol  de Tartá mantém o time na liderança do Campeonato Brasileiro, para encerrar o jejum de títulos da competição, que dura desde 1984.

FICHA TÉCNICA - FLUMINENSE 1 x 0 VASCO

Local: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 7 de novembro de 2010
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Pericles Bassols (RJ)
Assistentes: Rodrigo Joia e Ricardo de Almeida (RJ)
Renda: R$ 428.265,00
Público: 16.263 pagantes
Cartões amarelos: Gum e Conca (Fluminense), Jonathan, Nunes, Fagner e Rafael Carioca (Vasco)

GOL:
Fluminense: Tartá, aos três minutos do primeiro tempo

FLUMINENSE: Ricardo Berna, Mariano, Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Fernando Bob, Valencia, Marquinho (Julio Cesar) e Conca; Tartá (Thiaguinho) e Washington
Técnico: Muricy Ramalho

VASCO: Fernando Prass, Fagner, Cesinha, Dedé e Max (Irrazábal); Rafael Carioca (Fumagalli), Romulo e Felipe; Éder Luís (Jefferson Silva), Nunes e Jonathan
Técnico: PC Gusmão

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG