Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fluminense inicia luta na Libertadores contra Argentinos Juniors

Time estreia nesta quarta-feira na caminhada rumo ao título que deixou escapar em 2008 contra a LDU

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

A noite de 2 de julho de 2008 protagonizou apenas um dos muitos capítulos inacabados na centenária história do Fluminense. Certamente, um dos mais tristes e longos dos 108 anos de vida do clube. Mas a derrota para a LDU, nos pênaltis, por 3 a 1, na final da Libertadores, mudou a vida de cada um dos torcedores espalhados pelo país. Daquele dia em diante, a competição mais importante do continente se tornou sonho de consumo para todos nas Laranjeiras. Do presidente ao porteiro. Por isso, nesta quarta-feira, diante do Argentinos Juniors, às 22h, no Engenhão, o atual campeão brasileiro inicia sua caminhada para tentar por fim de uma vez por todas ao silêncio que emudeceu o Maracanã há três anos.

Mas a conquista da Libertadores não virou questão de honra apenas para os torcedores do Fluminense. Dos jogadores que estiveram na campanha do vice-campeonato, como Ricardo Berna, Tartá e Conca, aos recém-contratados, como Araújo e Rafael Moura, todos parecem ter comprado a briga dos torcedores e esperam encerrar a temporada em Tóquio, cidade que voltará a sediar o Mundial Interclubes.

“Estou muito ansioso em disputar a competição pela primeira vez. Sabemos que o torcedor quer muito o título da Libertadores e nossa motivação é ainda maior. O Fluminense ainda não conquistou o título, mas chegou perto em 2008. A Libertadores é o sonho de todo clube. Souza, Muricy e Conca já participaram da competição e vão nos ajudar muito nesta caminhada”, afirmou Araújo, que ficará no banco contra o Argentino Juniors.

Campeão da Copa do Brasil pelo clube em 2007, Rafael Moura foi negociado no ano seguinte e não participou da campanha do vice-campeonato em 2008. Três anos depois, o atacante afirma que chegou a hora do acerto de contas.

“É um acerto de contas com o destino. Mas eu volto ao Fluminense mais maduro. Cheguei com o Goiás em 2010 à final da Sul-Americana, competição muito parecida com a Libertadores, e sabemos que vamos enfrentar muitas dificuldades”, disse Rafael Moura, que promete não se intimidar com a famosa catimba argentina.

“Precisamos superar todas as barreiras pelo clube e pelos torcedores, que esperam esse título desde 2008. Eu tenho controle emocional, tenho um bom porte físico, sou forte e agüento tomar porrada desde que não seja desleal, porque ai vira questão de homem. É uma competição que eu gosto e sei provocar também se for preciso. Mas nosso objetivo é apenas jogar bola e estrear com vitória”, conclui o atacante.

Photocamera
Rafael Moura, que acabou de chegar ao Fluminense, será um dos titulares no ataque

E para jogar bola Muricy Ramalho conta com o argentino Conca. Ciente de que seu principal jogador precisa de tempo e ritmo de jogo para recuperar o futebol que o consagrou como melhor do Brasileirão, o treinador espera o meia mais à vontade diante do Argentino Juniors.

“Ele está melhorando pouco a pouco. Era natural que ele voltasse longe de sua forma de antes, até porque ele retornou antes do previsto. Contra o Botafogo ele já estava mais solto, recebeu umas entradas fortes e isso mostra que ele está mais confiante. Aos poucos ele vai voltar a ser o Conca do ano que passado”, explicou Muricy.

Apesar de estrear em casa, o treinador do Fluminense espera um jogo duríssimo. Além do desfalque de Fred, suspenso pela expulsão contra a LDU na final da Sul-Americana de 2009, Muricy afirmou que o rival desta quarta-feira tem um grande time.

“Eles perderam alguns jogadores importantes, mas é um time que tem uma defesa forte e que sabe jogar muito bem fora de casa. É uma equipe que tem história na Libertadores, com um bom goleiro, um homem rápido na frente, um centroavante pesado e dois volantes que sabem sair para o jogo”, analisou o técnico do Fluminense, que vai esperar por Leandro Euzébio até horas antes do jogo.

“Eu não queria que ele ficasse se movimentando. Por isso ele está concentrado desde ontem (segunda-feira) com um fisioterapeuta para acelerar a recuperação. Vamos esperar ele até a hora do jogo”, afirmou Muricy.
 

FICHA TÉCNICA - FLUMINENSE x ARGENTINO JUNIORS
Local:
Engenhão (RJ)
Data: 9 de fevereiro de 2011, quarta-feira
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Carlos Torres (Paraguai)
Assistentes: Nicolás Yegros (Paraguai) e César Franco (Paraguai)

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Mariano, Gum, Leandro Euzébio (André Luís) e Carlinhos; Edinho, Diguinho, Souza e Conca; Willians e Rafael Moura. Técnico: Muricy Ramalho
 

ARGENTINO JUNIORS: Navarro; Juan Sabia,Torren e Nicolás Berardo; Prósteri, Mercier, Pablo Hernández e Escudero; Niell, Salcedo e Oberdan. Técnico: Pedro Troglio

Leia tudo sobre: LibertadoresFluminenseMuricy Ramalho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG