Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fluminense goleia o São Paulo, une torcidas na Arena Barueri e assume liderança do Brasileirão

Com mais vontade, time carioca vence por 4 a 1 na Arena Barueri, deixa o Corinthians para trás na briga pela liderança e vê torcida paulista comemorar derrota

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237859461641&_c_=MiGComponente_C

O Fluminense goleou o sonolento São Paulo por 4 a 1 na Arena Barueri e assumiu a liderança do Brasileirão. Com o empate do Corinthians por 1 a 1 com o Vitória, o time de Muricy Ramalho agora depende só dele para ser bicampeão brasileiro com 65 pontos.

O detalhe do jogo fica por conta dos torcedores presentes no estádio. As duas torcidas se uniam para comemorar os gols do Fluminense e para xingar o Corinthians. Nitidamente incrédulos na classificação para o G4, os são-paulinos vibravam vendo Rogério Ceni buscar a bola no fundo da rede após os gols de Gum, Conca e Fred.

O primeiro tempo foi amplamente dominado pelo Fluminense. O 1 a 0 saiu barato para o São Paulo, que não conseguia impor seu ritmo de jogo. A tentativa na bola área dominou as ações cariocas.

Na etapa final, o Fluminense tomou um susto com outro gol de Lucas Gaúcho, mas viu um São Paulo perdendo cada vez mais força com as expulsões de Xandão e Richarlyson. Foi aí que o time carioca aproveitou os espaços e consolidou a vitória com gols de Fred e Conca. Muricy Ramalho ainda teve seu nome gritado no estádio pelas duas torcidas. Assim como nome do São Paulo.
 
Agora, o Fluminense enfrenta o Palmeiras na próxima rodada em Araraquara e o São Paulo joga contra o Atlético-GO no Serra Dourada.

Vídeo: Veja os gols da Arena Barueri


O jogo

O Fluminense, como já era de se esperar, começou o jogo atacando mais. Aos quatro minutos, Conca fez jogada pela direita, cruzou na cabeça de Washington. O atacante não precisou fazer esforço nenhum para cabecear, mas colocou a bola por cima do gol de Rogério Ceni. Nem um minuto depois, Miranda teve de deixar o campo para a entrada de Xandão com uma leve torção no joelho.

De novo com jogada aérea, o Fluminense quase abriu o placar aos oito minutos. Gum aproveitou cruzamento de Deco no escanteio e colocou a bola na rede do lado de fora. No lance seguinte, Mariano chutou forte de fora de área e Rogério Ceni espalmou para dentro da área. Washington, sozinho, marcou o gol, mas não pôde comemorar pois o impedimento já havia sido marcado. Denunciando que não estava interessada na vitória, parte da torcida são-paulina xingou o juiz por causa da anulação.

A primeira boa jogada do São Paulo veio nos pés de Lucas. Ele recuperou bola junto à linha da lateral direita, passou fácil por Carlinhos e saiu cara a cara com Berna. Na hora de finalizar, a bola saiu fraca e Berna fez defesa tranquila. O time do Rio de Janeiro era bem melhor. Em cinco minutos, Fred e Deco tentaram duas vezes de fora da área e viram Rogério Ceni só olhar a bola sair.

Aos 32 minutos, Rogério Ceni voltou a aparecer. Washington, mais uma vez de cabeça, aproveitou cruzamento de Mariano e quase abriu o placar. Um minuto depois, Carlinhos fez boa jogada pela esquerda, passou fácil por Jean e parou no desvio de Ceni. E de tanto insistir, o Flu conseguiu fazer o primeiro em jogada aérea. Gum subiu no meio da zaga e só testou para as redes de Ceni. A torcida são-paulina aplaudiu o gol do rival e aproveitou para xingar o Corinthians. Aos 38 minutos, Jean cruzou bola pela direita e viu Lucas Gaúcho desviar para quase empatar o jogo.

Fred, aos 43 minutos, quase ampliou o placar e fez Rogério Ceni faz belíssima defesa. Antes do apito final, todos os torcedores presentes na Arena Barueri se uniram para comemorar o gol de empate do Vitória. Fluminense e São Paulo também se uniram na condição de rivais corintianos e não cansaram de xingar a equipe de Parque São Jorge. O banco de reservas do time carioca também aproveitou o momento para comemorar.

No segundo tempo, o São Paulo veio com uma mudança. Ilsinho entrou no lugar de Marlos para que Jean deixasse a marcação no meio-campo mais forte. Pelo menos no lance aos seis minutos a troca não adiantou. Fred recebeu bola sozinho dentro da pequena área e colocou por cima de Ceni ao desviar a bola com seu tornozelo.

Aos nove minutos, Washington perdeu outro gol inacreditável. O atacante dominou a bola dentro da pequena área, sozinho. Ele ainda dominou a bola com a barriga, esperou o quique e, de forma impressionante, colocou por cima das traves de Rogério Ceni. No lance seguinte, o ditado de quem não faz toma puniu o Fluminense. Lucas Gaúcho desviou cruzamento vindo da direita e ainda contou com a ajuda de Gum para empatar a partida. A torcida são-paulina não sabia se comemorava ou não.

No lance seguinte, Washington foi substituído por Rodriguinho sob vaias das duas torcidas. Aos 18 minutos, Fred recebeu bola na entrada da área e ia ficar sozinho na frente de Rogério Ceni. Xandão fez falta e foi expulso. Para o seu lugar, Renato Silva entrou no lugar de Fernandão, totalmente sumido.

Alguns minutos depois, Richarlyson fez falta, discutiu com o juiz e foi expulso. O São Paulo ficou com nove jogadores em campo, e parte da torcida são-paulina comemorou. Para aproveitar a vantagem, Muricy colocou Tartá no lugar de Valencia.

O Fluminense jogava muito melhor, mas não conseguia converter o domínio em gol. Até que, aos 28 minutos, Conca recebeu passe de Carlinhos e tocou no canto de Rogério Ceni, que nada pôde fazer. As torcidas vibravam junto na Arena Barueri.

Quatro minutos depois, Conca mais uma vez tentou o gol. O argentino chutou de fora da área. Rogério Ceni deu rebote fácil na pequena área e Fred só concluiu para garantir a vitória e a união das duas torcidas na Arena Barueri. Era o gol que confirmava a liderança isolada do Brasileirão. Nem precisava, mas Conca tornou a vitória uma goleada. Conca, de longe, colocou onde Rogério Ceni não poderia buscar.

Milton Trajano
Charge por Milton Trajano
Charge com são-paulinos e o árbitro do jogo por Milton Trajano



FICHA TÉCNICA - SÃO PAULO 1 X 4 FLUMINENSE

Local:
Arena Barueri, Barueri (SP)
Data: 21 de novembro de 2010, no domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Heber Eugênio Lopes (FIFA)
Assistentes: Gilson Bento Coutinho (PR) e José Amilton Pontarolo (PR)
Público: 14.410
Renda: R$ 169.831,59
Cartões amarelos: Alex Silva e Ilsinho (SPO); Leandro Euzébio (FLU)
Cartão vermelho: Xandão e Richarlyson (SPO)

GOLS:
SÃO PAULO:
Lucas Gaúcho, aos 10 minutos do segundo tempo
FLUMINENSE: Gum, aos 36 mintuos do primeiro tempo, Conca, aos 28 minutos do segundo tempo, Fred, aos 32 minutos do segundo tempo, e Conca, aos 42 minutos do segundo tempo

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Jean, Alex Silva, Miranda (Xandão) e Richarlyson; Cleber Santana, Carlinhos Paraíba, Lucas e Marlos (Ilsinho); Fernandão (Renato Silva) e Lucas Gaúcho.
Técnico: Paulo Cesar Carpegiani

FLUMINENSE: Ricardo Berna, Mariano, Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Valencia (Tarta), Diguinho, Deco e Conca; Washington (Rodriguinho) e Fred.
Técnico: Muricy Ramalho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG