Tamanho do texto

Lateral Douglas Maia está na folha salarial do clube desde julho de 2010, quando veio do Atlético-PR

O "título" de maior devedor do futebol brasileiro parece não incomodar a diretoria do  Fluminense . Mesmo com um passivo de aproximadamente RS$ 385 milhões, o clube das Laranjeiras desperdiça RS$ 10 mil todo mês na sua folha salarial. Irmão do volante Diogo, Douglas Maia, que completa 22 anos na próxima terça-feira, foi contratado do Atlético-PR em julho de 2010, mas jamais fez parte do elenco. Mesmo assim segue recebendo salários do Tricolor.

Feliz em realizar o sonho de poder atuar ao lado do irmão pela primeira vez, o lateral-direito, que chegou para ser reserva imediato de Mariano , se apresentou, fez um treino, mas não agradou ao técnico Muricy Ramalho e foi afastado. À época, a diretoria chegou a anunciar que Douglas Maia seria integrado ao time sub 23 do Fluminense. No entanto, o jogador jamais treinou em Xerém.

Mas a atual situação de Douglas Maia pode estar com os dias contatos. Na próxima quinta-feira, os dirigentes do Fluminense irão se reunir com o jogador e seus representantes para definir seu futuro, que deve ser longe das Laranjeiras.

Mas o caso de Douglas Maia não é exceção. No período em que deixou o clube para negociar com um clube da Coreia do Sul até ser reintegrado ao elenco, há duas semanas, André Luis também foi pago pelo Fluminense sem trabalhar. E olha que nesse caso, o salário é infinitamente superior.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.