Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fluminense enfrentará clima de guerra em Montevidéu

Embalados pela vitória de 3 a 0 sobre o Racing, torcedores do Nacional prometem lotar o Centenário

iG Rio de Janeiro |

Mal passou pela primeira das cinco “decisões” que terá pela frente, diante do Volta Redonda, pelo Campeonato Carioca, o elenco do Fluminense já se prepara para encarar a segunda. E como aconteceu no sábado passado, o único resultado que interessa contra o Nacional, nesta quarta-feira, às 21h45, no Centenário, em Montevidéu, pela quinta rodada da fase de grupos da Libertadores, é a vitória. Para piorar, o clima pelas ruas da capital uruguaia é de guerra.

A imprensa do país também já entrou no clima. Um dos jornais mais importantes do Uruguai, o “El País” destacou em suas páginas que o time da casa tem tudo pode dar um passo importante e confirmar a virada na competição, mas afirma que enfrentará dificuldades contra o atual campeão brasileiro.

“O Nacional pode chegar à zona de classificação, mas, em caso de derrota, se despedirá da Libertadores. Se empatar, fica muito perto da eliminação”, estampou em suas páginas o “El País”.

Photocamera
Comissão monta a equipe do Fluminense às vésperas do jogo pela Libertadores

Lanterna do grupo 3 com quatro pontos, um a menos do que o Fluminense, a situação do Nacional é ainda mais desesperadora na competição. No entanto, ao contrário do time carioca, que jogará sua sorte longe do Rio de Janeiro nas duas últimas rodadas, o líder do campeonato uruguaio enfrentará, além do Fluminense, o América, do México, no Uruguai.

Como só a vitória interessa, o Nacional, que vem embalado pela vitória de 3 a 0, sobre o Racing (URU), no Gran Parque Central, deve contar com o apoio em massa de sua torcida. Porém, os uruguaios criticaram à decisão de levar o jogo de quarta para o Estádio Centenário. Para eles, no Parque Central, que tem capacidade para apenas 22 mil torcedores, o Fluminense enfrentaria uma pressão muito maior.

O Nacional optou pela mudança para tentar aumentar o faturamento com a renda, já que a capacidade máxima de público subiu para 75 mil torcedores. Como a ideia é lotar o Centenário, a diretoria do Nacional lançou a campanha "Un Centenario lleno es um Gran Grande Parque Central más grande" – "Um Centenário lotado é um Parque Central maior". Até o início desta semana, 12 mil ingressos haviam sido vendidos.
 

Leia tudo sobre: Copa Libertadores 2011Fluminense

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG