Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fluminense enfrenta Goiás inspirado na arrancada de 2009

Mariano afirma que amizade contruída no durante reação e alegria de jogar darão uma motivação extra na reta final do Brasileirão

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237860244456&_c_=MiGComponente_C

A caminhada pode até ser semelhante, mas o objetivo é completamente diferente. A quatro jogos do tão sonhado título, os jogadores do Fluminense querem usar o exemplo da histórica arrancada que livrou o clube do rebaixamento na temporada passada para impusionar a equipe rumo ao bicampeonato brasileiro. E o primeiro passo será contra o Goiás, neste domingo, às 17h, no Engenhão, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Um dos principais destaques da virada de 2009, o lateral-direito Mariano concorda que dificilmente algum outro time conseguirá repetir o feito do Fluminense. Porém, o jogador sabe que a partida deste domingo não será nada fácil e por isso pede atenção redobrada a seus companheiros.

Temos que entrar ligado desde o início e impor nosso futebol. Nós estamos em casa temos que fazer valer o mando de campo pra seguir dependendo apenas da gente. Sabemos que será um jogo complicado até porque esse pode significar o último suspiro do Goiás para se manter na Série A e nós tivemos o nosso próprio exemplo no ano passado de que nada é impossível, alertou Mariano.

Mariano lembra que a amizade contruída durante a arrancada do ano passado foi o combustível que manteve o Fluminense acreditar até o final. Com mais da metade daquele grupo no elenco que briga para dar ao Fluminense um título brasileiro após 26 anos, Mariano tem certeza de que os momentos de superação de 2009 servirão como inspiração nessa reta final.

A amizade que nós contruímos e a alegria que entrávamos em campo foi fundamental do grupo atual. Até porque a grande maioria que está aqui hoje viveu aquele momento. Eu lembro que a gente treinava e jogava cada partida com alegria e isso foi determinante para acreditarmos que sairíamos daquela situação. Tenho certeza que aquela experiência vai nos ajudar muito nesse quatro jogos de faltam, lembrou o jogador.

Mesmo comum um elenco experiente e  jogadores acostumados a ganhar títulos, como Fred, Belletti e Deco, Mariano reconhece que não tem como esconder a ansiedade nos momentos que antecipam cada partida. Muricy Ramalho concorda com um das de suas principais armas ofensivas mas tem uma fórmula para fazer dessa ansiedade uma ferramenta positiva.

A ansiedade é natural em qualquer área e não te como controlar num momento decisivo como esse. Se um jogador fala para mim que não está nervoso antes de um jogo decisivo, eu mando ele para casa e não serve para trabalhar comigo. Mas eu acredito que a melhor forma de tirar proveito dessa ansiedade é se preparar forte e se munir do máximo de informações que você puder  sobre o adversário, afirmou o treinador do líder do campeonato com 61 pontos.

A união é tão grande no elenco do Fluminense que Mariano não mede palavras para enaltecer as importâncias de Conca e Washington no grupo.

Sabemos da importância do Washington e do momento difícil que ele está enfrentando. Mas todos jogador passa por isso, eu mesmo tive uma fase muito ruim quando cheguei. Mas não é à toa que ele é o maior artilheiro do Campeonato Brasileiro e naturalmente o gol vai sair uma hora. Tomara que seja contra o Goiás. O Conca é o maestro desse time. É até difícil falar sobre o que ele tem feito dentro do campo nesse Brasileiro. Só vendo mesmo, disse Mariano.

FICHA TÉCNICA - FLUMINENSE X GOIÁS

Local: Engenhão (RJ)
Data: 14 de novembro de 2010, no domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (FIFA)
Assistentes: Marcelo Bertanha Barosin (RS) e Tatiana Jacques de Freitas (RS)
 
FLUMINENSE: Ricardo Berna, Mariano, Leandro Euzébio, André Luis e Carlinhos; Fernando Bob, Valencia (Diguinho), Deco e Conca; Tartá e Fred. Técnico: Muricy Ramalho
 
GOIÁS: Harley, Ernando, Valmir Lucas e Marcão; Douglas, Amaral, Carlos Alberto, Marcelo Costa e Wellington Saci; Rafael Moura e Felipe.
Técnico: Artur Neto

Leia tudo sobre: campeonato brasileirofluminensefutebolgoiás

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG