Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fluminense e Vasco empatam em 0 a 0 em clássico sem graça

Empate foi pior para o Fluminense, que continua na 3ª colocação do Grupo B. Vasco segue na liderança do A

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

Embalados pelos últimos bons resultados, Fluminense e Vasco entraram em campo, neste domingo, em situações completamente distintas. Enquanto o time de São Januário defendia a liderança do grupo A, o atual campeão brasileiro precisava de uma goleada por mais de quatro gols para assumir a segunda colocação do grupo B e seguir vivo na luta por uma vaga na semifinal. O empate sem graça e sem gols, pela quinta rodada da Taça Rio, foi melhor para o Vasco, que se manteve na liderança.

nullSe o Vasco segue em primeiro no grupo A, com os mesmos dez pontos do Boavista e do Americano, mas leva vantagem nos gols marcados, o empate deixa o Fluminense ameaçado no grupo B. Com oitos pontos, o atual campeão brasileiro se manteve na terceira colocação do grupo B, atrás de Botafogo, com dez, e Olaria, que lidera com 12, e viu a vaga para a semifinal ficar mais distante.

Enquanto o time das Laranjeiras só volta a campo pela Libertadores dia 6, de abril, contra o Nacional, em Montevidéo, e não joga no meio de semana, o Vasco enfrenta o ABC, na próxima quarta-feira, às 21h50, em Natal, pela Copa do Brasil.

O jogo
O jogo começou com o Vasco em cima, mas sem conseguir penetrar na área do Fluminense. Não demorou muito e o time tricolor tomou conta do meio campo. Aos dez minutos, a primeira boa chance do jogo. Conca recebeu de Mariano, passou por dois adversários e chutou rasteiro, obrigando Fernando Prass a mandar para escanteio.

O Fluminense continuava melhor e, aos 14, quase abriu o placar. Fred tabelou com Emerson, o camisa 10 cruzou rasteiro na área, mas o capitão tricolor chegou atrasado frente a frente com Fernando Prass. A bola sobrou para Souza que fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Emerson, que isolou.

AE
Vascaíno Diego Souza tenta se livrar da marcação do Fluminense no clássico disputado no Engenhão
E só dava Fluminense. Aos 20, Julio Cesar fez boa jogada pela esquerda e cruzou, mas a vaga do Vasco cortou. Na cobrança do escanteio, Souza cobrou na cabeça de Valencia, que só raspou para trás, mas Fred chegou atrasado e tocou para fora.

O Vasco só foi assustar o Fluminense aos 27. Bernardo sofreu falta de Mariano na intermediária do time tricolor. Apesar de longe, o apoiador do Vasco com perigo e obrigou Ricardo Berna a fazer boa defesa. O lance de perigo animou o time vascaíno, que voltou a assustar, aos 34. Bernardo cobrou escanteio e a vaga do Fluminense afastou, no rebote, Bernardo tabelou com Alan e chutou forte para mais uma boa defesa de Ricardo Berna.

A pressão era toda do Vasco, e aos 36, quase marcou. Conca, que nem de longe lembrava o craque do Brasileirão de 2010, errou um passe fácil no campo de ataque, a bola sobrou para Éder Luis, que carregou até a entrada da área e soltou uma bomba que explodiu no travessão do goleiro do Fluminense.

Aos 42, outra vez Ricardo Berna evitou que o Vasco abrisse o placar. Rômulo tabelou com Diego Souza, recebeu de volta e tocou para Bernardo encher o pé, mas o goleiro do Fluminense espalmou para escanteio.

O Fluminense voltou do intervalo com Deco no lugar de Souza e logo no primeiro minutos do segundo tempo chegou com perigo. Emerson recebeu na esquerda, tabelou com Deco que tocou pata Fred, o atacante tirou Dedé da jogada com o corpo e chutou à esquerda de Fernando Prass.

Até a parada técnica, aos 20, o que se viu foi um completo apagão técnico, com as duas equipes abusando dos chutões, das faltas e dos passes errados. Tanto Ricardo Berna quando Fernando Prass eram meros espectadores.

A qualidade caiu tanto no segundo tempo, que, aos 26, Éder Luis perdeu um gol inacreditável dentro da pequena área. Márcio Careca lançou o atacante que entrou cara a cara com Ricardo Berna, mas chutou tão mal que a bola por pouco não sai pela linha lateral.

Aos 38, um dos raros momentos de perigo do Fluminense no segundo tempo. Conca cobrou escanteio da direita, a zaga do Vasco cortou mal, a bola sobrou para Deco que arriscou de longe para boa defesa de Fernando Prass. Aos 46, o Fluminense ainda teve uma última boa chance para marcar. Fred deixou Julio Cesar na cara do gol, o lateral-esquerdo chutou com perigo, mas Fernando Prass garantiu o 0 a 0.

FICHA TÉCNICA: FLUMINENSE 0 x 0 VASCO

Local: Engenhão (RJ)
Data: 27 de março de 2011, domingo
Horário: 18h30h (de Brasília)
Árbitro: Felipe Gomes da Silva
Assistentes: Rodrigo Pereira Joia e Rodrigo Figueiredo Henrique Correa
Renda: RS$ 631,665.00
Público Pagante: 22.945 (Presentes: 27.480)
Cartões Amarelos: Diego Souza (VAS), Conca (FLU), Eduardo Costa (VAS), Diguinho (FLU), Deco (FLU), Alecsandro (VAS)

FLUMINENSE: Ricardo Berna; Mariano (Deco), Gum, Digão (Edinho) e Julio Cesar; Valencia, Diguinho, Souza (Deco) e Conca; Emerson (Araújo) e Fred. Técnico: Enderson Moreira.

VASCO
: Fernando Prass; Allan, Dedé, Anderson Martins e Márcio Careca; Eduardo Costa, Rômulo, Felipe (Jeferson) e Bernardo (Alecsandro); Diego Souza e Eder Luis (Leandro). Técnico: Ricardo Gomes.

Leia tudo sobre: fluminensevascocampeonato carioca 2011clássico

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG