Empate foi pior para o Fluminense, que continua na 3ª colocação do Grupo B. Vasco segue na liderança do A

Embalados pelos últimos bons resultados, Fluminense e Vasco entraram em campo, neste domingo, em situações completamente distintas. Enquanto o time de São Januário defendia a liderança do grupo A, o atual campeão brasileiro precisava de uma goleada por mais de quatro gols para assumir a segunda colocação do grupo B e seguir vivo na luta por uma vaga na semifinal. O empate sem graça e sem gols, pela quinta rodada da Taça Rio, foi melhor para o Vasco, que se manteve na liderança.

nullSe o Vasco segue em primeiro no grupo A, com os mesmos dez pontos do Boavista e do Americano, mas leva vantagem nos gols marcados, o empate deixa o Fluminense ameaçado no grupo B. Com oitos pontos, o atual campeão brasileiro se manteve na terceira colocação do grupo B, atrás de Botafogo, com dez, e Olaria, que lidera com 12, e viu a vaga para a semifinal ficar mais distante.

Enquanto o time das Laranjeiras só volta a campo pela Libertadores dia 6, de abril, contra o Nacional, em Montevidéo, e não joga no meio de semana, o Vasco enfrenta o ABC, na próxima quarta-feira, às 21h50, em Natal, pela Copa do Brasil.

O jogo
O jogo começou com o Vasco em cima, mas sem conseguir penetrar na área do Fluminense. Não demorou muito e o time tricolor tomou conta do meio campo. Aos dez minutos, a primeira boa chance do jogo. Conca recebeu de Mariano, passou por dois adversários e chutou rasteiro, obrigando Fernando Prass a mandar para escanteio.

O Fluminense continuava melhor e, aos 14, quase abriu o placar. Fred tabelou com Emerson, o camisa 10 cruzou rasteiro na área, mas o capitão tricolor chegou atrasado frente a frente com Fernando Prass. A bola sobrou para Souza que fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Emerson, que isolou.

Vascaíno Diego Souza tenta se livrar da marcação do Fluminense no clássico disputado no Engenhão
AE
Vascaíno Diego Souza tenta se livrar da marcação do Fluminense no clássico disputado no Engenhão
E só dava Fluminense. Aos 20, Julio Cesar fez boa jogada pela esquerda e cruzou, mas a vaga do Vasco cortou. Na cobrança do escanteio, Souza cobrou na cabeça de Valencia, que só raspou para trás, mas Fred chegou atrasado e tocou para fora.

O Vasco só foi assustar o Fluminense aos 27. Bernardo sofreu falta de Mariano na intermediária do time tricolor. Apesar de longe, o apoiador do Vasco com perigo e obrigou Ricardo Berna a fazer boa defesa. O lance de perigo animou o time vascaíno, que voltou a assustar, aos 34. Bernardo cobrou escanteio e a vaga do Fluminense afastou, no rebote, Bernardo tabelou com Alan e chutou forte para mais uma boa defesa de Ricardo Berna.

A pressão era toda do Vasco, e aos 36, quase marcou. Conca, que nem de longe lembrava o craque do Brasileirão de 2010, errou um passe fácil no campo de ataque, a bola sobrou para Éder Luis, que carregou até a entrada da área e soltou uma bomba que explodiu no travessão do goleiro do Fluminense.

Aos 42, outra vez Ricardo Berna evitou que o Vasco abrisse o placar. Rômulo tabelou com Diego Souza, recebeu de volta e tocou para Bernardo encher o pé, mas o goleiro do Fluminense espalmou para escanteio.

O Fluminense voltou do intervalo com Deco no lugar de Souza e logo no primeiro minutos do segundo tempo chegou com perigo. Emerson recebeu na esquerda, tabelou com Deco que tocou pata Fred, o atacante tirou Dedé da jogada com o corpo e chutou à esquerda de Fernando Prass.

Até a parada técnica, aos 20, o que se viu foi um completo apagão técnico, com as duas equipes abusando dos chutões, das faltas e dos passes errados. Tanto Ricardo Berna quando Fernando Prass eram meros espectadores.

A qualidade caiu tanto no segundo tempo, que, aos 26, Éder Luis perdeu um gol inacreditável dentro da pequena área. Márcio Careca lançou o atacante que entrou cara a cara com Ricardo Berna, mas chutou tão mal que a bola por pouco não sai pela linha lateral.

Aos 38, um dos raros momentos de perigo do Fluminense no segundo tempo. Conca cobrou escanteio da direita, a zaga do Vasco cortou mal, a bola sobrou para Deco que arriscou de longe para boa defesa de Fernando Prass. Aos 46, o Fluminense ainda teve uma última boa chance para marcar. Fred deixou Julio Cesar na cara do gol, o lateral-esquerdo chutou com perigo, mas Fernando Prass garantiu o 0 a 0.

FICHA TÉCNICA: FLUMINENSE 0 x 0 VASCO

Local: Engenhão (RJ)
Data: 27 de março de 2011, domingo
Horário: 18h30h (de Brasília)
Árbitro: Felipe Gomes da Silva
Assistentes: Rodrigo Pereira Joia e Rodrigo Figueiredo Henrique Correa
Renda: RS$ 631,665.00
Público Pagante: 22.945 (Presentes: 27.480)
Cartões Amarelos: Diego Souza (VAS), Conca (FLU), Eduardo Costa (VAS), Diguinho (FLU), Deco (FLU), Alecsandro (VAS)

FLUMINENSE: Ricardo Berna; Mariano (Deco), Gum, Digão (Edinho) e Julio Cesar; Valencia, Diguinho, Souza (Deco) e Conca; Emerson (Araújo) e Fred. Técnico: Enderson Moreira.

VASCO
: Fernando Prass; Allan, Dedé, Anderson Martins e Márcio Careca; Eduardo Costa, Rômulo, Felipe (Jeferson) e Bernardo (Alecsandro); Diego Souza e Eder Luis (Leandro). Técnico: Ricardo Gomes.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.