Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fluminense busca outro "milagre" no jogo de número 200 de Conca

Time precisa vencer o Argentinos Juniors e torcer por um tropeço do Nacional-URU diante do América-MEX

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

O palco não poderia ser mais apropriado para Dario Conca completar a marca de 200 jogos com a camisa do Fluminense. No estádio Diego Armando Maradona, batizado com o nome de seu maior ídolo no futebol, o meia terá a missão de comandar o campeão brasileiro rumo a classificação às oitavas-de-final da Libertadores.Na lanterna do Grupo 3 com cinco pontos em cinco jogos, o clube das Laranjeiras precisa vencer o Argentinos Juniors, nesta quarta-feira, às 21h50, em Buenos Aires, e ainda torcer por um tropeço do Nacional-URU diante do América-MEX, em Montevidéu, para avançar.

Mas a derrota dos uruguaios não é o único resultado que mantém o Fluminense na disputa. Em caso de empate no estádio Centenário, o time carioca se classificará caso vença por dois ou mais gols de diferença em Buenos Aires.

Tenha as estatísticas no seu iPhone e faça comparações entre times e jogadores

Photocamera
Conca embarca para a Argentina
A tarefa é complicada, mas não impossível. Pelo menos esse é o pensamento do argentino Dario Conca, que completará 200 jogos pelo Fluminense nesta quarta-feira e entrará para a história do clube como segundo estrangeiro que mais vezes vestiu a camisa tricolor, atrás apenas do paraguaio Romerito, com 215 partidas.

Além de levar o Fluminense ao tricampeonato brasileiro em 2010, o saldo de Conca nas Laranjeiras é altamente positivo. Em 199 jogos disputados, o tímido argentino diante das câmeras, mas brincalhão com os companheiros, soma 97 vitórias, 52 empates e 50 derrotas, com 57% de aproveitamento.

A tarefa desta quarta-feira não é fácil, mas talvez não seja tão complicada como salvar o clube do rebaixamento em 2009 ou disputar todas as 38 rodadas do Campeonato Brasileiro de 2010. Mas para conseguir mais um feito pelo Fluminense, Conca terá de contar com o apoio de outros dez guerreiros. E, Marquinho, autor do gol que evitou a queda para a Série B, talvez seja quem mais encarne esse espírito.

Incansável na marcação e versátil taticamente, o apoiador que substituirá Deco, machucado, prefere deixar de lados as provocações e pensar apenas em jogar futebol.

“O perigo maior é cair na catimba deles. É um jogo que será muito pegado, de muita provocação e se eles estiverem perdendo irão querer arrumar briga. Temos que ter a cabeça no lugar e estar focado apenas na vitória e no nosso objetivo. Não viemos aqui para passear, viemos para vencer a arrancar nossa classificação”, afirmou Marquinho.

Superar limites e conseguir o imponderável parece ter virado a marca registrada dessa equipe. Substituto de Carlinhos, que ainda se recupera de uma torção no tornozelo esquerdo, Julio Cesar afirma que o grupo está pronto para mais uma batalha.

“É uma situação complicada, mas já revertemos quadro piores do que esse. É mais uma batalha para provarmos que nosso grupo é forte e que consegue reverter situações difíceis”, disse o lateral-esquerdo.

Integrante mais recente do time de guerreiros, Enderson Moreira ignorou as provocações dos argentinos e só pensa em sair de Buenos Aires com a classificação. O técnico interino já tem a escalação para a partida na cabeça, mas admite que tem uma dúvida em relação ao companheiro de Fred no ataque.

“Temos quatro grandes atacantes e vamos analisar de acordo com a situação. Ainda tenho uma dúvida, vou levar até horas antes do jogo, mas não teremos grandes mudanças. Estamos analisando para ver qual jogador se encaixa melhor naquilo que vamos enfrentar”, despistou.

FICHA TÉCNICA - ARGENTINO JUNIORS x FLUMINENSE

Local: Diego Armando Maradona (ARG)
Data: 20 de abril de 2011, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)
Assistentes: Abraham González (Colômbia) e Javier Camargo (Colômbia)

ARGENTINO JUNIORS: Navarro, Juan Sabia, Miguel Torrén, Santiago
Gentiletti e Gonzalo Prósperi; Mercier, Basualdo, Escudero e Oberman, Salcedo e Franco Niell. Técnico: Pedro Troglio

FLUMINENSE: Ricardo Berna; Mariano, Gum, Edinho e Julio Cesar; Valencia, Diguinho, Marquinho e Conca; Emerson (Araújo) e Fred. Técnico: Enderson Moreira
 

Leia tudo sobre: Copa LIbertadores 2011FluminenseConca

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG