Zagueiro Anderson marcou único gol na vitória do time carioca, que lidera o grupo 4 com nove pontos

O Fluminense cumpriu sua missão em casa. Sofreu com a forte retranca do Zamora, lanterna e azarão do grupo 4, mas venceu por 1 a 0, gol do zagueiro Anderson , na noite desta quarta-feira, no Engenhão, pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores . Com o resultado, o time carioca mantém os 100% de aproveitamento na competição e deixa a classificação às oitavas bem encaminhada.

No primeiro tempo, o time carioca dominou a posse de bola, mas parou na falta de criatividade de seus jogadores, principalmente de Rafael Sobis , e na forte marcação do Zamora, que ainda chegou a assustar em alguns contra-ataques. Na segunda etapa, com a entrada de Rafael Moura e a melhora de produção de Deco , o Fluminense encontrou mais espaços e criou vários lances de perigo, sendo bem superior.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Com a vitória, o time comandado por Abel Braga chega aos nove pontos em três jogos, na liderança isolada do grupo 4. O Zamora segue na última colocação, com apenas um ponto somado. A equipe carioca volta a campo pela Copa Libertadores no próximo dia 29, quando enfrenta novamente o Zamora, mas desta vez na Venezuela, no estádio La Carolina. Antes, porém, o time entra em campo pela Taça Rio neste sábado, contra o Macaé, no estádio Moça Bonita, às 16h.

O Jogo
Com o desfalque de Thiago Neves, o técnico Abel Braga optou por manter o esquema 4-2-3-1, escalando Rafael Sobis pela direita, com Nem do lado esquerdo e Fred como referência na área. Como esperado, o Zamora começou a partida na defesa, esperando uma oportunidade para marcar em um contra-ataque. E a primeira chance veio logo aos dois minutos, em rápida descida de Zafra, que chutou de fora da área e fez a bola raspar a trave esquerda de Cavalieri.

Leia mais: Autor do gol, Anderson rejeita 'heroísmo' na vitória do Flu

Pouca inspiração
Os primeiros 20 minutos de partida foram de grande domínio de posse de bola do Fluminense , mas sem conseguir transformar a superioridade territorial em oportunidades de gol. Aos 17 minutos, Wellington Nem ainda recebeu bom passe na área, mas tentou o passe para Fred ao invés de finalizar e o goleiro Forero ficou com a bola.

A forte marcação do Zamora e os erros de passe na armação das jogadas começaram a irritar os jogadores do Fluminense . Aos 26 minutos, Fred acertou cotovelada em Bustamante e levou cartão amarelo. Deco, pouco inspirado, não conseguia acelerar o ritmo de jogo do time das Laranjeiras, que tentava apenas levantando bolas para a área da intermediária, facilitando o trabalho da zaga do time venezuelano.

Nos últimos 10 minutos do primeiro tempo, Wellington Nem começou a criar perigo ao gol do Zamora. Aos 35, após a bola sobrar na área, Nem dentro chutou, mas a bola saiu prensada com o zagueiro. Aos 42 e aos 44, com chutes de fora da área, Nem novamente testou o goleiro Forero, que bem posicionado fez duas defesas sem problema, levando o empate para o intervalo.

Flu volta melhor e marca
Na volta do segundo tempo, o técnico Abel Braga resolveu aumentar o poder de finalização da equipe carioca, trocando o apagado Rafael Sobis por Rafael Moura. Além da mudança tática, o meia Deco 'entrou' no jogo e começou a distribuir as jogadas com mais qualidade. Aos cinco e aos nove minutos, Nem voltou a assustar o goleiro Forero.

Muito mais perigoso que na primeira etapa, o Fluminense não demorou a encontrar o gol. Aos 12 minutos, Valencia ganhou no alto e Rafael Moura rolou para Anderson, que da entrada da área mandou uma bomba de três dedos, fazendo a bola morrer no canto esquerdo do gol do Zamora.

O Fluminense continuou melhor na partida e o técnico do Zamora tentou mudar o panorama da partida com duas trocas, colocando Zambrano e Córdoba nas vagas de Figuero e Yánes. Abel também resolveu mudar, tirando o meia Deco para a entrada do argentino Lanzini. Irritado, o experiente meia saiu com 'cara feia' e não permaneceu no banco de reservas.

Aos 32 minutos, o Fluminense quase ampliou com belo chute de Rafael Moura, que Forero defendeu bem. Dois minutos depois, porém, o time carioca quase colocou tudo a perder. Após um erro na saída de bola, Zambrano recebeu e chutou para boa defesa de Cavalieri. No rebote, Córdoba tentou e o zagueiro Anderson salvou o empate.

No final, o Zamora ainda tentou pressionar para arrancar o empate, mas não criou perigo e tentava mais na vontade do que na organização. Vitória importante para o time carioca, que mantém a invencibilidade no torneio sul-americano.

FICHA TÉCNICA - FLUMINENSE-BRA 1 X 0 ZAMORA-VEN

Local: Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 14 de março de 2012 (Quarta-feira)
Horário: 19h45(de Brasília)
Árbitro: Patricio Polic (Chile)
Assistentes: Julio Díaz Pardo (Chile) e Sergio Roman (Chile)
Cartões amarelos: Fred (FLU); Zafra e Forero (ZAM)

GOLS
Fluminense – Anderson, aos 12 minutos do segundo tempo

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Anderson, Leandro Euzébio e Carlinhos (Carleto); Valencia, Diguinho, Deco (Lanzini), Wellington Nem e Rafael Sobis (Rafael Moura); Fred
Técnico: Abel Braga

ZAMORA: Álvaro Forero, Dolbys Rodríguez, Moisés Galezo, Nelson Semperena, Jaime Bustamante e Layenecker Zafra; Engelberth Briceño, Luís Vargas, Darío Figueroa (Zambrano) e César González (José Torres); Luis Yánez (Córdoba)
Técnico: Oscar Gil

Ajude o time do Fluminense a subir no ranking da Torcida Virtual

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.