Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Flu supera retranca do Zamora e mantém 100% na Libertadores

Zagueiro Anderson marcou único gol na vitória do time carioca, que lidera o grupo 4 com nove pontos

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

O Fluminense cumpriu sua missão em casa. Sofreu com a forte retranca do Zamora, lanterna e azarão do grupo 4, mas venceu por 1 a 0, gol do zagueiro Anderson, na noite desta quarta-feira, no Engenhão, pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores. Com o resultado, o time carioca mantém os 100% de aproveitamento na competição e deixa a classificação às oitavas bem encaminhada.

No primeiro tempo, o time carioca dominou a posse de bola, mas parou na falta de criatividade de seus jogadores, principalmente de Rafael Sobis, e na forte marcação do Zamora, que ainda chegou a assustar em alguns contra-ataques. Na segunda etapa, com a entrada de Rafael Moura e a melhora de produção de Deco, o Fluminense encontrou mais espaços e criou vários lances de perigo, sendo bem superior.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Com a vitória, o time comandado por Abel Braga chega aos nove pontos em três jogos, na liderança isolada do grupo 4. O Zamora segue na última colocação, com apenas um ponto somado. A equipe carioca volta a campo pela Copa Libertadores no próximo dia 29, quando enfrenta novamente o Zamora, mas desta vez na Venezuela, no estádio La Carolina. Antes, porém, o time entra em campo pela Taça Rio neste sábado, contra o Macaé, no estádio Moça Bonita, às 16h.

O Jogo
Com o desfalque de Thiago Neves, o técnico Abel Braga optou por manter o esquema 4-2-3-1, escalando Rafael Sobis pela direita, com Nem do lado esquerdo e Fred como referência na área. Como esperado, o Zamora começou a partida na defesa, esperando uma oportunidade para marcar em um contra-ataque. E a primeira chance veio logo aos dois minutos, em rápida descida de Zafra, que chutou de fora da área e fez a bola raspar a trave esquerda de Cavalieri.

Leia mais: Autor do gol, Anderson rejeita 'heroísmo' na vitória do Flu

Pouca inspiração
Os primeiros 20 minutos de partida foram de grande domínio de posse de bola do Fluminense, mas sem conseguir transformar a superioridade territorial em oportunidades de gol. Aos 17 minutos, Wellington Nem ainda recebeu bom passe na área, mas tentou o passe para Fred ao invés de finalizar e o goleiro Forero ficou com a bola.

A forte marcação do Zamora e os erros de passe na armação das jogadas começaram a irritar os jogadores do Fluminense. Aos 26 minutos, Fred acertou cotovelada em Bustamante e levou cartão amarelo. Deco, pouco inspirado, não conseguia acelerar o ritmo de jogo do time das Laranjeiras, que tentava apenas levantando bolas para a área da intermediária, facilitando o trabalho da zaga do time venezuelano.

Nos últimos 10 minutos do primeiro tempo, Wellington Nem começou a criar perigo ao gol do Zamora. Aos 35, após a bola sobrar na área, Nem dentro chutou, mas a bola saiu prensada com o zagueiro. Aos 42 e aos 44, com chutes de fora da área, Nem novamente testou o goleiro Forero, que bem posicionado fez duas defesas sem problema, levando o empate para o intervalo.

Flu volta melhor e marca
Na volta do segundo tempo, o técnico Abel Braga resolveu aumentar o poder de finalização da equipe carioca, trocando o apagado Rafael Sobis por Rafael Moura. Além da mudança tática, o meia Deco 'entrou' no jogo e começou a distribuir as jogadas com mais qualidade. Aos cinco e aos nove minutos, Nem voltou a assustar o goleiro Forero.

Muito mais perigoso que na primeira etapa, o Fluminense não demorou a encontrar o gol. Aos 12 minutos, Valencia ganhou no alto e Rafael Moura rolou para Anderson, que da entrada da área mandou uma bomba de três dedos, fazendo a bola morrer no canto esquerdo do gol do Zamora.

O Fluminense continuou melhor na partida e o técnico do Zamora tentou mudar o panorama da partida com duas trocas, colocando Zambrano e Córdoba nas vagas de Figuero e Yánes. Abel também resolveu mudar, tirando o meia Deco para a entrada do argentino Lanzini. Irritado, o experiente meia saiu com 'cara feia' e não permaneceu no banco de reservas.

Aos 32 minutos, o Fluminense quase ampliou com belo chute de Rafael Moura, que Forero defendeu bem. Dois minutos depois, porém, o time carioca quase colocou tudo a perder. Após um erro na saída de bola, Zambrano recebeu e chutou para boa defesa de Cavalieri. No rebote, Córdoba tentou e o zagueiro Anderson salvou o empate.

No final, o Zamora ainda tentou pressionar para arrancar o empate, mas não criou perigo e tentava mais na vontade do que na organização. Vitória importante para o time carioca, que mantém a invencibilidade no torneio sul-americano.

FICHA TÉCNICA - FLUMINENSE-BRA 1 X 0 ZAMORA-VEN

Local: Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 14 de março de 2012 (Quarta-feira)
Horário: 19h45(de Brasília)
Árbitro: Patricio Polic (Chile)
Assistentes: Julio Díaz Pardo (Chile) e Sergio Roman (Chile)
Cartões amarelos: Fred (FLU); Zafra e Forero (ZAM)

GOLS
Fluminense – Anderson, aos 12 minutos do segundo tempo

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Anderson, Leandro Euzébio e Carlinhos (Carleto); Valencia, Diguinho, Deco (Lanzini), Wellington Nem e Rafael Sobis (Rafael Moura); Fred
Técnico: Abel Braga

ZAMORA: Álvaro Forero, Dolbys Rodríguez, Moisés Galezo, Nelson Semperena, Jaime Bustamante e Layenecker Zafra; Engelberth Briceño, Luís Vargas, Darío Figueroa (Zambrano) e César González (José Torres); Luis Yánez (Córdoba)
Técnico: Oscar Gil

Ajude o time do Fluminense a subir no ranking da Torcida Virtual

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG