Tamanho do texto

Douglas Maia recebia R$ 10 mil mensais e sequer treinava. Osmar Loss chega para comandar o time sub-23

Acabou a moleza. Após ficar três meses em casa recebendo salário do Fluminense , Douglas Maia, irmão do volante Diogo , está de volta ao batente. Assessor da presidência do clube para o futebol, Mário Bittencourt se reuniu na tarde de quinta-feira com o representante do jogador e acertou a reintegração lateral-direito ao elenco profissional do Tricolor.

Contratado para a disputa do Campeonato Brasileirão Sub-23 em meados de 2010, o jogador chegou a treinar entre os profissionais, mas não agradou a Muricy Ramalho e acabou dispensado no fim do ano. Porém, como seu contrato de empréstimo, que vai até o meio do ano, continuou em vigor, Douglas Maia recebia um salário de R$ 10 mil mensais para ficar em casa .

Douglas, que volta aos treinos com os demais jogadores na segunda-feira, vibrou com a oportunidade de trabalhar pela primeira vez com o irmão.

O volante Douglas Maia em ação, numa partida contra o Flamengo, pelo Carioca Sub 23, em 2010
Futura Press
O volante Douglas Maia em ação, numa partida contra o Flamengo, pelo Carioca Sub 23, em 2010

Além de reintegrar Douglas Mais, o Fluminense anunciou nesta sexta-feira a contratação de Osmar Loss para comandar  equipe sub-23. Aos 35 anos, ele trabalhou no Desportivo Brasil, clube da Traffic, empresa de marketing esportiva, parceira do Fluminense.

Antes, o treinador trabalhou por 15 anos nas categorias de bae do Internacional, por onde conquistou o Campeonato Brasileiro da categoria sub 20 em 2006. Ano passado, ele foi técnico do Juventude por alguns meses. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.