Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Flu encerra jejum de clássicos, vence o Vasco e conquista Taça Guanabara

Time não vencia o primeiro turno do Campeonato Carioca desde 1993. Fred duas vezes, e Deco, marcaram para o Flu

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

A ajuda do Vasco, que na última rodada da fase de grupos da Taça Guanabara venceu o Boavista e permitiu que o Fluminense se classificasse à semifinal, custou caro. Neste domingo, o time comandado pelo técnico Abel Braga derrotou o rival por 3 a 1 e conquistou o primeiro turno do Campeonato Carioca no estádio Engenhão. Foi o primeiro título do treinador no retorno ao Fluminense.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

A vitória também encerra um jejum de dois anos sem vitória do time das Laranjeiras em clássicos cariocas e acaba com a campanha de 100% de aproveitamento do Vasco no estadual. Garantido na final do Campeonato Carioca, o Fluminense poderá agora se poupar no segundo turno, dando maior atenção à Copa Libertadores.

A partida começou movimentada, com os times alternando chances de perigo. O Vasco poderia ter marcado aos 35, mas o chute de Diego Souza parou na trave. Um minuto depois, Wellington Nem foi derrubado por Fágner na área. Pênalti marcado e convertido por Fred. Após o gol, o Flu passou a dominar e ampliou ainda na primeira etapa, com Deco, em falha de Fernando Prass.

No segundo tempo, Fred aumentou aos 11, após lindo passe de Thiago Neves. O volante Eduardo Costa ainda descontou no final da segunda etapa, aos 37, mas era tarde. O resultado premiou o time que dominou a maior parte do jogo e aproveitou melhor as chances que criou.

Veja também: Sombra e água são mais disputadas que faixas no Engenhão

O Fluminense volta a campo já na próxima quarta-feira, pela primeira rodada da Taça Rio. O time comandado por Abel Braga enfrenta o Resende no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, às 17h. No mesmo dia, mas às 19h30, o Vasco recebe o Bonsucesso em São Januário.

O Jogo

O clássico começou movimentado, com alternância das chances de perigo. O Vasco dominou a posse de bola nos primeiros minutos, mas no contra-ataque, era o Fluminense que levava mais perigo. Logo no segundo minuto de jogo, o atacante Wellington Nem 'entortou' o zagueiro Dedé, invadiu a área, mas bateu mal, para fora do gol.

O Vasco se posicionava da mesma maneira como havia entrado em campo contra o Flamengo, na semifinal, com Diego Souza aberto pela esquerda, Willian Barbio pela direita, e Alecsandro como referência no ataque. A primeira chance do time de São Januário aconteceu aos 13 minutos. Juninho cobra falta da esquerda e Nilton cabeceou sozinho, mas mandou a bola para fora.

Com o passar do tempo, o Fluminense começou ganhar a disputa no meio-campo e passou a perder chances de gol em sequência. Aos 15, Thiago Neves recebeu livre no meio, solta bomba e Fernando Prass se atrapalhou, mas espalmou a bola para a esquerda. Dois minutos depois, Deco lançou Wellington Nem. O atacante chutou, a defesa vascaína travou e na sobra, Fred mandou por cima do gol de Prass.

Vasco na trave e Flu nas redes
O Vasco ainda teve uma grande chance na falha da defesa tricolor. Aos 35 minutos, Anderson foi afastar a bola, furou de maneira bizarra e perdeu a bola para Diego Souza, que entrou na área e mandou a bomba na trave direita de Diego Cavalieri, para desespero da torcida vascaína.

A resposta do Fluminense foi letal. Na jogada seguinte, Wellington Nem recebeu lançamento dentro da área, passou por Fágner e foi derrubado pelo lateral-direito do Vasco. Pênalti que o árbitro Marcelo de Lima Henrique marcou. Na batida, Fred colocou a bola no canto direito, sem chances para Fernando Prass, que saiu para o lado oposto.

Se o resultado já era ruim, o prejuízo para o time cruz-maltino aumentou antes do intervalo. Aos 42, Deco recebeu no bico da área, pela esquerda, ameaçou o cruzamento para a área, mas mandou no ângulo direito de Fernando Prass, que estava mal posicionado e não conseguiu evitar o segundo gol no Engenhão. Nos minutos finais, o time das Laranjeiras só administrou a vantagem.

Fred amplia
Na volta para o segundo tempo, apenas o Fluminense mudou. Carlinhos, com dores na coxa, foi substituído por Thiago Carleto. A partida, porém, continuou igual, com o Fluminense sendo mais perigoso. O terceiro gol não demorou a sair. Aos 11, Fred recebeu bom passe de Thiago Neves protegeu e, entre os zagueiros vascaínos, chutou de primeira, praticamente garantindo o título ao tricolor.

Após o terceiro gol, a torcida do Fluminense começou a provocar os vascaínos, com gritos de 'é campeão' e 'vice de novo'. O Fluminense ainda perdeu uma chance incrível aos 15 minutos, quando Deco lançou Wellington Nem, que driblou o goleiro Fernando Prass, mas se enrolou e não conseguiu finalizar para o gol. O atacante Fred deu uma bronca no jovem, que quis 'enfeitar' o lance.

O técnico Cristóvão Borges ainda tentou mudar, trocando o atacante Kim por Willian Barbio, e o meia Felipe pelo lateral Thiago Feltri. Abel também mudou, tirando Wellington Nem para a entrada de Jean. O calor, porém castigava e o ritmo do jogo diminuiu.

Vasco diminui e ameaça reagir
Boa parte da torcida vascaína nem viu o time diminuir aos 37 minutos do segundo tempo. Alecsandro cruzou da direita e Eduardo Costa subiu mais que a zaga tricolor para diminuir. No lance seguinte, Diego Souza cabeceou na trave, levando o técnico Abel Braga à loucura e calando momentaneamente a torcida do Fluminense.

O gol porém, não foi suficiente para mudar o placar. O Vasco ainda tentou pressionar na base da vontade, mas a zaga tricolor afastou todos os lances e garantiu o primeiro título do time na temporada.

FICHA TÉCNICA – VASCO 1 X 3 FLUMINENSE
Local: Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 26 de fevereiro de 2012 (Domingo)
Horário: 16 horas (de Brasília)
Público: 36.374
Renda: R$ 1.094.535,00
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Rodrigo Joia (RJ) x Rodrigo Correa (RJ)
Cartões amarelos: Juninho Pernambucano, Dedé e Eduardo Costa (VAS); Wellington Nem, Fred, Deco e Diguinho (FLU)

GOLS
Vasco – Eduardo Costa, aos 37 minutos do segundo tempo
Fluminense – Fred, aos 36 minutos do primeiro tempo, e aos 11 minutos do segundo tempo; Deco, aos 42 minutos do primeiro tempo

VASCO: Fernando Prass, Fagner, Dedé, Rodolfo e Thiago Feltri (Felipe); Nilton, Fellipe Bastos (Eduardo Costa) e Juninho Pernambucano; Wiliam Barbio (Kim), Diego Souza e Alecsandro
Técnico: Cristóvão Borges

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Bruno, Leandro Euzébio, Anderson e Carlinhos; Valencia, Diguinho, Deco e Thiago Neves(Rafael Moura); Wellington Nem (Jean) e Fred
Técnico: Abel Braga

Ajude a aumentar a torcida virtual do Fluminense

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG