Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Flamengo treina a portas fechadas e luta para manter 'cabeça erguida'

Atletas destacam que vitória sobre o Lanús na quinta-feira é importante mesmo se a classificação não acontecer

Vicente Seda, iG Rio de Janeiro |

O Globo
Ronaldinho Gáucho conversa com Kleberson durante o treino desta terça-feira
O técnico Joel Santana comandou um coletivo na manhã desta terça-feira no Ninho do Urubu e escalou o meio de campo do Flamengo com Luiz Antonio, Camacho, Bottinelli e Ronaldinho Gaúcho. Camacho, porém, deve ceder o lugar a Willians, que não participou da atividade para comparecer a uma audiência em São Paulo.

E MAIS:  Com Flamengo em crise, Patrícia Amorim tem cargo na Câmara ameaçado

O técnico fechou as portas do CT durante uma hora e meia, liberando a entrada de jornalistas apenas no fim da atividade de olho no jogo decisivo contra o Lanús, da Argentina, para o qual os atletas tentam buscar motivação.

LEIA TAMBÉM:  Flamengo volta a flertar com zagueiro Juan para o Brasileiro

Deivid deixou claro o abatimento do grupo com a situação. A vitória no clássico do último sábado, diante do Vasco, melhorou um pouco o ambiente pesado depois da derrota para o Emelec, na semana passada, que tirou do Flamengo o poder de decidir sua própria sorte na Libertadores. Para o atacante, o mais importante agora é sair de cabeça erguida do gramado do Engenhão.

"Sabemos que é difícil porque não dependemos só da gente, dependendo dos outros é tudo mais difícil. Mas nós é que provocamos isso e agora temos de achar essa classificação. Ainda existe uma chance, se houver empate lá. Vamos tentar fazer a nossa parte para que a gente possa sair de campo de cabeça erguida", disse.

O lateral Júnior César afirmou que o Lanús deverá jogar fechado, tentando aproveitar erros do Flamengo e, por isso, o time carioca deve ser inteligente na hora de atacar, já que só a vitória interessa.

E O ADRIANO?  Atacante deve ser operado ainda nesta semana, diz médico

"A gente já sabe como a equipe deles jogará no nosso campo, já jogamos com eles na Argentina, mas é claro que temos de ir em busca da vitória, é o único resultado que nos interessa. Temos de atacar a todo momento, mas com inteligência. Claro que para atacar a gente vai correr alguns riscos, mas tem de ter inteligência. A partir do momento que está atacando, tem de estar com a marcação bem justa para não haver surpresa", explicou. 

Leia tudo sobre: FlamengoLibertadores 2012Copa Libertadores

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG