Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Flamengo traça cronograma com 10 dias de preparação na altitude

Jogadores só chegarão a Potosí, quatro mil metros acima do nível do mar, no dia do jogo contra a equipe boliviana

Vicente Seda, iG Rio de Janeiro |

Digulgação
O preparador físico Antonio Mello é o fiel escudeiro de Vanderlei Luxemburgo
O Flamengo fará sua estreia na Libertadores contra o Real Potosí, da Bolívia, adversário que incomoda não pela qualidade, mas pela altitude do estádio onde joga, quase quatro mil metros acima do nível do mar. O grupo se reapresentará no dia 3 de janeiro e deverá seguir para Londrina no dia 5, onde será realizada a pré-temporada. No dia 15, o elenco segue para a preparação para a partida contra os bolivianos, que acontecerá no em 25 de janeiro. Nada que assuste o preparador físico Antonio Mello ou o médico Serafim Borges.

Leia mais: Felipe confirma intenção de permanecer no Flamengo

Se em 2007 jogadores do Flamengo passaram mal em Potosí, mesmo depois de longa preparação com câmara hipobárica, que simula os efeitos da altitude, e outros exercícios específicos, desta vez só será repetido o plano de chegar à Bolívia dias antes para aclimatação. O grupo se hospedará em Sucre, a 2.800m de altitude, seguindo para Potosí apenas no dia da partida. Durante o empate em 2 a 2 contra o Potosí em 2007, o então técnico do Flamengo Ney Franco chegou a comentar: “Temos dois ou três se arrastando em campo”.

Confira ainda:
Tabela definitiva da Libertadores sai somente no dia 19

“Temos de jogar, não tem jeito. Trabalho há 27 anos com times jogando em altitude. Não vejo nenhum problema. Vamos dias antes para lá, uma semana ou mais um pouco, treinamos, jogamos, ganhamos e voltamos. Conheço todos os lugares de altitude na América do Sul. Morro de rir quando vejo as matérias mais estranhas do mundo, com mil preparações. É chegar e jogar”, disse o preparador físico do Flamengo, Antônio Mello, que esteve com o Palmeiras em 2009 em Potosí, com vitória do clube paulista por 2 a 0 também pela Libertadores.

Segundo Mello, o problema da altitude não é um quadro tão feio quanto costumam pintar. “Não tem mistério. As pessoas que não têm experiência com altitude e não estudaram, porque não há literatura específica para futebol de altitude, só para atletismo, ficam com um pouco de receio. Tudo se resume a treinar no local, fazer uma aclimatação e jogar. O atleta tem de entender o que é hiperventilação, a respiração fica muito rápida. Isso não vai matar. Ele vai trabalhar com um desconforto, mas não vai morrer”, explicou.

E mais:C orinthians supera Fla em renda com bilheteria dos pontos corridos

O médico Serafim Borges explicou que os exercícios e as sessões de câmara hipobárica, além da introdução de suplementos como o sulfato ferroso, não serão usadas por falta de tempo. Mas ele ressaltou que nada disso é determinante para um bom desempenho na altitude. De acordo com o médico, a preparação ideal seria ter quatro semanas de adaptação na altitude da partida o que, pelo calendário, é impossível.

“Os jogadores já saíram orientados para as férias para minimizar os efeitos, que sabem que são ruins. A altitude dificulta. A gente vai para Potosí no dia do jogo. Em 2007 também ficamos em Sucre. Mas fizemos câmara, foram 22 sessões para cada jogador, isso evidentemente ajudou, além da introdução do sulfato ferroso. Desta vez não vamos ter tempo de fazer. Mas isso não é determinante, só ajuda. Altitude é muito ruim sem que você tenha pelo menos quatro semanas de adaptação e isso com o calendário é inviável”, analisou.

Quem vencer o duelo na pré-Libertadores entrará no Grupo 2 da competição sul-americana. Na programação do Flamengo estão incluídos dois amistosos durante a pré-temporada, nos dias 12 e 15 de janeiro. Um deles será contra o Londrina e o outro adversário deve ser o Corinthians. O clube paulista já confirmou o amistoso. As duas partidas serão no Estádio do Café.

Entre para a torcida virtual do Flamengo

Leia tudo sobre: flamengolibertadores 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG