Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Flamengo tenta evitar a zebra Boavista na final da Taça Guanabara

Equipe carioca tem bom retrospecto de Luxemburgo contra times pequenos e espera confirmar favoritismo

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

Flamengo e Boavista se enfrentam neste domingo, às 16h, no estádio Engenhão, pela final da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca. E apesar de chegar com 100% de aproveitamento e carregar amplo favoritismo, o time comandado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo adotou um discurso de humildade e respeito ao adversário, que para chegar até a final eliminou o Fluminense. Tanto que o treinador do Flamengo trata a final deste domingo como um clássico carioca.

"A gente não pode subestimar o Boavista. Temos, sim, que respeitar o adversário. O Boavista tem todo mérito, já que fez uma bela campanha. Eu acho que toda final é um clássico, independentemente da equipe. O Boavista chegou até aqui mostrando muita força e sem pedir licença para as outras equipes”, disse Luxemburgo. E é justamente o retrospecto do treinador que pode deixar a torcida flamenguista confiante. Somadas as três passagens de Luxa na Gávea, foram 34 jogos contra os clubes pequenos do Rio sem derrota. São 27 vitórias e apenas sete empates, com 90 gols marcados e 27 sofridos.

Um dos jogadores mais empolgados com a decisão é Ronaldinho Gaúcho, que tenta conquistar seu primeiro título com o Flamengo. "Chegar e já estar em uma final em tão pouco tempo é uma motivação muito grande. Meu pensamento era de voltar para o Brasil e conquistar o que ainda não havia conquistado, então é um motivo de alegria poder disputar uma decisão tão rápido", declarou o jogador.

Vippcom
Ronaldinho Gáucho e Thiago Neves treinam antes de enfrentar o Boavista na final da Taça Guanabara


Durante a semana, o técnico Vanderlei Luxemburgo testou várias formações diferentes e optou por não revelar a escalação antes da final. Ronaldinho Gaúcho foi testado no ataque, sem Deivid. Assim, Negueba ou Bottinelli podem ganhar uma chance no meio. A tendência é de que o treinador repita a mesma equipe que derrotou o Botafogo na semifinal, com a volta de Maldonado na vaga de Fernando. O goleiro Felipe, que lesionou o dedo no treinamento de quinta-feia, está recuperado e vai para o jogo.

Essa será a segunda partida entre as duas equipes neste Campeonato Carioca. Na fase de classificação os dois se enfrentaram pelo Grupo A e o Flamengo ganhou por 3 a 2. Os flamenguistas terminaram a chave na primeira posição com 100% de aproveitamento e 21 pontos, oito a mais que o Boavista, segundo colocado.

Pelo lado do Boavista, o treinador Alfredo Sampaio pede tranquilidade aos seus comandados. Após atingir o objetivo inicial, que era chegar até a semifinal, o técnico pede que seus jogadores enfrentem o Flamengo com coragem. "A gente não pode agora baixar a guarda, se assustar, ficar com medo. Tem de estar mais concentrado ainda, mais à vontade ainda para jogar e muito determinado", disse Sampaio.

Apesar de também manter o mistério e não revelar a equipe, o treinador do Boavista só tem uma dúvida para a partida. Se recuperando de uma lesão, o lateral-direito Joílson não tem presença garantida. Caso não tenha condições de atuar, o substituto deve ser Bruno Costa. A primeira final de Taça Guanabara disputada no estádio Engenhão terá casa cheia. Todos os 36 mil ingressos foram vendidos. Antes da partida entre Flamengo e Boavista, Resende e Olaria decidem o título da Taça Washington Rodrigues, às 13h30.

FICHA TÉCNICA - FLAMENGO X BOAVISTA

Local: Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 27 de fevereiro de 2011 (Domingo)
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Dibert Pedrosa (RJ) e Luiz Antônio de Oliveira (RJ)

FLAMENGO: Felipe, Leonardo Moura, Welinton, David Braz e Ronaldo Angelim; Willians, Maldonado, Renato Abreu, Thiago Neves e Ronaldinho Gaúcho; Deivid (Bottinelli)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

BOAVISTA: Thiago, Bruno Costa (Joílson), Gustavo, Santiago e Paulo Rodrigues; Julio Cesar, Edu Pina, Leandro Chaves e Tony; Frontini e André Luis
Técnico: Alfredo Sampaio

Leia tudo sobre: flamengocampeonato carioca 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG