Tamanho do texto

Clube quer evitar que assuntos externos desviem o foco do confronto com o Olímpia, no qual o time pode abrir vantagem na ponta

Adriano pode retornar ao Flamengo, seu clube do coração
Gazeta Press
Adriano pode retornar ao Flamengo, seu clube do coração

Os dirigentes do Flamengo só deverão entrar em contato com Adriano na sexta-feira, depois da partida contra o Olímpia, do Paraguai, pela Libertadores, que acontece nesta quinta, no Engenhão. O objetivo é evitar que assuntos externos tirem o foco da preparação da equipe para a partida na qual o Flamengo pretende se firmar na liderança do Grupo 2, já que tem um jogo a menos e está empatado em número de pontos com o Lanús, da Argentina, além de estar apenas um ponto à frente da equipe paraguaia, que também só fez duas partidas.

VEJA TAMBÉM:  Cúpula do Flamengo se reúne e traça plano para recuperar Adriano

O clube oferecerá, conforme antecipou o iG , toda a sua estrutura física e profissionais para ajudar na recuperação de Adriano , que deixou o Corinthians na segunda-feira após atrito com o técnico Tite. Antes de assinar com o clube paulista, o "Imperador" teve sua contratação vetada na Gávea pelo então treinador Vanderlei Luxemburgo, que acabou deixando o Flamengo em atrito com Ronaldinho Gaúcho. Joel Santana, atual comandante, não descarta contratação e o seu perfil dá mais esperança aos cartolas de que a recuperação do atacante pode ser novamente viável no clube que o formou, como aconteceu em 2009.

VOTE NA ENQUETE:  Torcida do Flamengo retoma campanha por volta de Adriano

Em um ano vestindo a camisa do Corinthians, Adriano marcou apenas dois gols
Gazeta Press
Em um ano vestindo a camisa do Corinthians, Adriano marcou apenas dois gols
Os encarregados das negociações são o vice-presidente de relações externas, Walter Oaquim, e o vice de futebol, Paulo César Coutinho. A dupla é afinada. Coutinho trabalhava no departamento de Oaquim antes de assumir o futebol. A estratégia é simples: diante da pressão da torcida pelo retorno do ídolo e do desgaste político da diretoria, especialmente nos últimos dois meses, o veto a Adriano é uma decisão que ninguém na Gávea quer assumir, apesar do assunto dividir opiniões internamente.

O que será feito, portanto, é deixar a questão nas mãos do próprio jogador. Caso se dedique e entre em forma para o Brasileiro, que começa no início de maio, nem Joel, tampouco os dirigentes contrários ao retorno do atacante, barrarão a contratação. Na hipótese disso não acontecer, a diretoria terá uma justificativa sólida para dar à torcida. Dentro dessa teoria, o clube oferecerá toda a estrutura e acompanhamento profissional, inclusive psicológico, para que Adriano volte a jogar em alto nível.

E MAIS: "Sem spa", América de Teófilo Otoni descarta a contratação de Adriano

Para não se repetir o que aconteceu com Ronaldo, que se recuperou na Gávea e assinou com o Corinthians, o clube pretende oferecer, em um primeiro momento, um contrato simbólico, apenas para criar um vínculo. A partir do momento em que o atacante tiver condições de jogo, será assinado um compromisso de fato, possivelmente com salário fixo mais baixo do que os vencimentos do "Imperador" em sua última passagem pelo Flamengo, mas com premiações por metas para compensar essa perda.

Em nota oficial, Adriano disse negociar com dois clubes brasileiros e ter propostas do exterior. Mas, no Flamengo, há confiança de que a vontade do jogador seja retornar para o clube que o revelou e também a crença de que é o único lugar capaz de fazer o atleta se sentir à vontade para recuperar o seu futebol.