Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Flamengo se cuida para evitar um vexame na estreia de Ronaldinho

Clube teve experiência nada agradável em 2008 com derrota por 3 a 0 para o América, do México, no Maracanã

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

Recentemente, o Flamengo passou por uma experiência nada agradável com uma festa programada com antecedência. Depois de ser campeão carioca em 2008 e com a vantagem de ter vencido o América, do México, por 4 a 2 o jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, a diretoria anunciou para a volta uma grande homenagem ao técnico Joel Santana, que se despedia do clube para assumir a seleção da África do Sul. O resultado foi uma derrota de 3 a 0 e a eliminação inesperada com o Maracanã lotado.

Agora, os próprios jogadores tentam evitar o clima de oba-oba que toma conta da torcida pela estreia de Ronaldinho Gaúcho em um ótimo momento para o time, que vem de quatro vitórias na Taça Guanabara, a última delas sobre o Vasco, por 2 a 1, com direito a um golaço de Thiago Neves. O time lidera o Grupo A, com 12 pontos, dois a mais do que Resende e Boavista e quatro à frente do Nova Iguaçu, adversário da noite desta quarta-feira, às 22h, no Engenhão.

"O que o torcedor faz em campo é a parte dele, apoiando o time. Mas não vai influenciar em nada no nosso objetivo. Estamos bem focados na Taça Guanabara. A festa vai ser bonita, com certeza, pois todos sonham com um jogo como esse, com o estádio cheio, mas acaba quando o árbitro iniciar o jogo. Temos que respeitar o adversário e depois, sim, se for o caso, comemorar a vitória", afirmou Renato, um dos jogadores mais experientes do grupo.

A chance de jogar ao lado de Ronaldinho Gaúcho também mexe com os jogadores. Depois de conviver com o craque na pré-temporada e nos treinamentos no Ninho do Urubu, a noite de terça-feira foi a primeira em que ele concentrou com o grupo. Agora, só falta entrar em campo.

"O Ronaldinho dispensa comentários. Muitos podem ter vergonha de dizer, mas vai ser uma honra jogar do lado dele", afirmou Renato. "Torço para que ele faça um grande jogo e nós vamos ajudá-lo no que for possível para fazer com que isso aconteça realmente", emendou.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG